30.12.08

A crise continua

Apesar do preço do petróleo ter caído de 147 para 34 dólares, a crise continua. A nossa velha conhecida, a Super dos 6000 euros, foi alvo de nova correcção de preço descendente. Encontra-se agora à venda por uns módicos 4500 euros. Assim, é altura de actualizar o gráfico com fundo azul-cueca e regressão linear sobreposta. How low can you go?....

Super dos 6000 euros

25.12.08

Vespas de Natal

Está aqui o resto das fotos das Vespas de Natal. Elas não mostram a quantidade enorme de gente e scooters que lá estava, fiquei impressionado. Ho ho ho!

23.12.08

Prendas de Natal I

OMFG! Cheguei a casa e estava um envelope à minha espera. Lá dentro, a mais fabulástica, desbundacional, magnificológica prenda de sempre. Ao meu admirador secreto, mil obrigados. Estou feliz assim.

P.S.: Espero que sejas uma gaja.

(Edit: Oh, foi o meu irmão que a mandou. Mas continuo feliz.)

Boas Festas

Nesta época de celebração e alegria, a Horta deseja-vos as maiores felicidades! Bem, as maiores não. Algumas felicidades, prontos. Uma ou outra. Com algum desconforto à mistura. Bastante desconforto. Na realidade, eu até quero que vocês sofram bastante. Melhor ainda, que sofram agonias indescritíveis!

Sprinters a 5000 euros, "restouros" ao quilo, jantes cromadas, pneus de faixa branca indonésios, hectolitros de tinta azul-cueca, forquetas e sinoblocos a competirem em nível de inclinação, e os adoráveis vietbodges. Acham mesmo que vos vou desejar algo de bom quando é óbvio que estamos mergulhados numa pocilga cósmica de fornicação scooterista? Isto depois da Dominação Mundial vai mudar muito, ai vai vai... Mas como eu vos adoro, mesmo apesar dos vossos inúmeros e colossais defeitos, deixo-vos com uma imagem que fiz só para vocês. A ideia era um monte de pequenas scooters luminosas, não ficou muito longe. Boas festas!

Happy Scooter Christmas

22.12.08

Vespas de Natal

Como prometido, eis as reportagens da Resistência e do Camping.

Resistência Abrantes Camping ScooterPT

Ontem dei um saltinho às Vespas de Natal, actividade já com tradição organizada pelo Vespa Clube de Gaia. Deixo aqui umas fotos rápidas, depois ponho mais. Edit: Estavam perto de 100 scooters no ponto de encontro, e a minha era a única suja! :O

Vespas de Natal

Vespa bicycle

Vespas de Natal

19.12.08

Scooting nas bancas

Já anda por aí a Scooting de Dezembro a puxar para Janeiro. Contém três páginas sobre a Resistência em Abrantes e uma sobre o Camping, todas da autoria do vosso boneco de acção preferido. Os textos não estão muito inspirados- foram um pouco mais para cumprir calendário- mas nem todos os blocos de mármore se transformam em obras-primas.

Depois meto fotos que agora "num" dá jeito. Passem pela bomba de gasolina e espreitem lá.

17.12.08

We don't need no stinkin' license

Three wheeled scooters
(jornal "Dica da semana", 18-12-2008)
"Ainda este mês começa a ser comercializada em Portugal a versão MP3 LT 250 e 400, que tem a particularidade de poder ser conduzida por portadores de carta de condução de automóveis, não sendo necessária carta de moto, de acordo com uma fonte da marca no nosso país." (ênfase meu)
Ex-squeeze-me??? Quando li isto fiz o proverbial double-take. Se a Piaggio lhe puser um tecto nem vai ser necessário um capacete. E se lhe puserem um sistema de estacionamento automático, nem vai ser necessário um cérebro. Ok, estou a ser mauzinho. Mas os estacionamentos automáticos nos carros são retardados. E se lhe puserem mais lugares?... A LT realmente não deverá precisar de carta na Europa, é um pouco mais larga de frente e tem um pedal de travão à Vespa antiga à carro. A próxima posta sobre automáticas é só lá para o Verão, agora.

(Edit: info MP3 LT aqui.)

15.12.08

Karina Sapatarias Outlet

Já todos conhecemos os extremos a que os fanáticos das Carinas chegam, chegando inclusivé a seduzir jovens moçoilas de nome Carina para suas namoradas. Sim, vocês sabem quem são, ninguém acredita que seja coincidência. (numa nota não relacionada, eu desejo ter uma namorada de nome Gertrudes Simone para a poder tratar pelas iniciais)

Pois agora, mesmo no meio da artéria mais movimentada de Gaia, há a sapataria dos vossos sonhos, a Karina Sapatarias Outlet. Não entrei, mas estou convicto que a oferta de calçado de qualidade adequado a actividades scoteristas é abundante e diversificada. E de fabrico nacional! (eu sou o tipo do capacete amarelo dentro da montra)

Karina Sapatarias

Se ignorarmos a composição fatela desta foto e nos concentrarmos na ilustração da senhora em cima da scooter, cuja composição é ligeiramente menos fatela, poderemos observar algo semelhante a uma Vespa "struzzo" e não uma S170 originária da Taboeira. No entanto, o avental exibe a designação Karina! Será que é a senhora (menina não, pois já tem cabelos brancos) que se chama Karina e está tão sedenta de afirmação pessoal que sente necessidade de anunciar o seu nome neste meio de transporte vistoso? Ou será um restauro de Carina que correu horrorosamente mal? "Ixto é assim: ixto 'tá tão podre que xó xe aproveita o xaxis. Mas eu tenho ali atrás umas chaparias duma Bexpa antiga, daquelas de guiador de bicicleta, 'tá a ber, que xão a mesma coisa. Boto-lhe um bocado de betume e ninguém repara. O meu cunhado, o Karlos, fax-me o dixtintivo para a frente e fica aqui uma categoria. Boxê num se preocupe."

Sapatarias Karina

Existe bastante linguagem gestual na pose da teórica Sra. Karina: ela ou está a fazer uma prova de perícia em slalom, ou está fascinada pelo micro buraco negro que absorve toda e qualquer luz reflectida das rodas e motor. De qualquer maneira é bom ver uma scooter que não é azul-cueca, se bem que a tonalidade do casaco grite roupa interior.

E agora, a bonus track. O Luca enviou-me o link para aquele que é, provavelmente, o único vídeo com uma Carina existente em toda a WWW. Consiste basicamente no Coriscada a ir-se embora e a regressar logo de seguida porque se esqueceu da máquina e do capacete. :-)



12.12.08

103A1

Eu tenho uma relação amor/ódio com restauros. Basicamente, eu amo odiar restauros.

Assim, quando ouvi falar duma Heinkel restaurada em exposição na loja da Ascari, senti algo nem de longe parecido com entusiasmo pois só há uma coisa pior que um restauro de atrelado, é um restauro para exposições. Felizmente que este não é o caso, pois não só esta Heinkel 103A1 de 1960 cumpre os meus critérios mínimos de qualidade de restauro, mas também não é nenhuma "trailer queen": esta vetusta senhora anda regularmente e até cumpriu uma pequena passeata chamada Lés-a-Lés, onde realizou 1500kms em 30 horas (edit: aqui em PT). Ora ISSO é um restauro. (o capacete a combinar é que é... enfim... ^-^ )

Heinkel 103A1, 1960

Mas o que é que poderá ter motivado este episódio de exposição pública? Eu conheço o dono e sei que ele não está interessado em fazer inveja com as suas scooters (eu sei, há pessoas esquisitas! Para que é que serve uma colecção de scooters, então?!...) e nem está interessado em ofertas de compra, por isso desenvolvi uma teoria alternativa. É o efeito "ninho de cuco", onde as scooters mais fortes empurram as mais fracas para fora do habitat. É para prevenir este efeito que mantenho um rácio Vespas/Lambrettas na minha colecção nunca inferior a 2, não é por gostar de Lambe-gretas. Para compreensão total deste fenómeno criei assistência audio-visual :

Nest of scooters

E agora a parte áudio: "Nããããããããããããããããoooooooooooo.... (a diminuir de volume gradualmente) - SPLAT! Sim, eu sei que não pesco nada do Gimp. Foram as minhas primeiras transparências, ok? Não tenho ficado exactamente deslumbrado com a qualidade das vossas contribuições photoshopadas...

11.12.08

o Vespa 400 é a nova GS

A vossa GS azul-cueca com sidecar já não impressiona os vizinhos? Isso significa que vos resta apenas um degrau na cadeia alimentar de produtos Vespa, o carro Vespa 400. Enquanto o leilão no eBay francês não chega ao fim, podem ir estudando o manual de instruções do Vespa 400 aqui. E também podem construir uma miniatura em papel para mostrarem aos compadres enquanto o camião não chega. Construam um, customizem-no e mandem foto para a Horta!

Vespa 400 miniature

10.12.08

Reunião do L.I.C.E.T.

O Lambretta Invicta Clube Extreme Team reuniu-se ao almoço para discutir planos de dominação regional e refinar argumentos que provem a superioridade mecânica das Lambrettas sobre os produtos da casa de Pontedera. O falhanço foi total nos dois pontos.



9.12.08

Scooters no cinema

A minha massa de leitores parece apreciar estes avistamentos de scooters no grande écrã por isso aqui vão duas pequenas compilações criadas pelo Chicago Scooter Club (Scooter is their middle name), via Scooter Club Golden Triangle.



8.12.08

Mais pub da Carina

A Horta recebeu um email do Rui Catarrilhas, que nos envia duas páginas inéditas de publicidade Carina. O departamento de relações públicas da Metalurgia Casal informa os potenciais compradores que a Carina S 170 "veio dar ao desportista, ao profissional e à dona de casa, a solução perfeita para uma vida mais intensa, mais dinâmica, mais rica e mais prometedora!" Fabuloso, Rui, ficamos à espera de mais.

Casal Carina S 170

Casal Carina S 170

5.12.08

A minha Sexta-feira

Primeiro quero agradecer todos os vossos comentários relativos ao vídeo [Azul Cueca], aqui e no ScooterPT. Diverti-me muito a fazê-lo e, se pude alegrar um pouco o vosso dia, ainda melhor. Obrigado por verem! Alguém disse que era um "hino"; tinha piada se as pessoas começassem a gravar as suas próprias actuações do [Azul cueca]. Que acham? É um desafio! Prometo que ponho na Horta.

Hoje fui fazer uma pequena excursão de enlatado para tratar duns assuntos em terras mais a Sul. Primeiro, fui visitar a fábrica de capacetes Nexx. Eix ca'categoria! Ranger Bob gostou muito e apresentará relato ilustrado em tempo oportuno.

Ranger Bob takes a field trip to the Nexx helmet factory

Em seguida fui visitar um garageiro para desencravar uns documentos duma Vespa que já estavam pendentes há cinco anos. Cheguei lá às 11 da manhã e bati com o punho fechado no balcão: "Sr. Fernando, isto não passa de hoje, ligue ao homem. Então ligue à mulher. Não faz mal, eu espero. Mas o homem tem que parar para almoçar, não?! Eu vou ter com ele! Então combine lá. Vamos embora que você sabe o caminho." Às 13 já estava tudo resolvido. Pimba! Para um procrastinador crónico como eu foi uma autêntica vitória pessoal encerrar um stress de meia década graças a acção pessoal e decisiva. Props para o Rui Multi-marcas e o Paperino que me ajudaram a regularizar a situação.

Nestes trilhos menos viajados, a anos-luz de distância das estereotípicas urbes modernas, tive a sorte de observar mais um espécime de Scooterium Ruralis Lusitaniae. Em essência, uma Vespa a ser usada como transporte e ferramenta diária, da maneira mais pura possível, em oposição a acessório de moda. Há sempre tempo para parar e conversar com o compadre...

022

Façam o favor de notar o cesto de vime duplo para levar as pencas e hortaliças, habitual nesta zona. Este maquinão cumpre serviços exemplares e- choque! surpresa!- não está restaurado. É verdade, uma Vespa também funciona com a pintura baça e com uns toques na chapa. Quem diria, ein? Eu tentei transmitir-vos este conceito desafinando propositadamente no [Azul cueca], essa imperfeição harmónica funcionando como uma metáfora sofisticada para ilustrar a futilidade do restauro, mas creio que falhei na transmissão bem sucedida da mensagem. Bem, creio que terei que desafinar ainda mais. :-)

4.12.08

[Azul cueca]

Lembrem-se da roupa que estão a vestir. Lembrem-se da cadeira em que estão sentados. Lembrem-se dos barulhos da rua que entram pela janela. Pois tudo isto contarão em pormenor aos vosso netos, a história da primeira vez que viram [Azul cueca], a história do momento em que a vossa vida mudou.

Esta é a minha primeira exploração do universo musical, instigada pela grande admiração que tenho por criadores como Weird Al Yankovic e Eric Idle. Além disso, não quero que os tipos da Zundapp 3 julguem que são os melhores. Ei dudes, I got somethin 4 ur mind, ape-ape-ape. Portantos é desta que o Markl se vai tornar no meu mentor artístico, e conto passar a escrever todos os sequéteches musicais dos "Gatos Fedorentos"- como diz a minha mãe- no futuro. Serei rico e famoso, com os problemas de droga e vida amorosa inconstante associados, mas poderei finalmente desfrutar duma garagem que não inunda.



Eu sei que desafino; o vosso sofrimento é-me irrelevante. Sou um letrista, não um intérprete. Todas as reclamações de possuidores de Vespas azul-cueca serão recebidas com uma expressão de perplexidade pois, se vocês não sabem reconhecer uma piada, garanto-vos que estão no blógue errado.

Dominação mundial pela música. Obrigadinha, Steppenwolf!

(Edit: link directo p/ LTBFail)


3.12.08

T-24:00 and counting...

Faltam exactamente 24 horas.

O vídeo mais fabulástico da Horta.

Quinta-feira, às 20:00... Sê o primeiro.


Lambendo gretas

Se eu ainda precisasse de ser convencido da vasta superioridade mecânica da Vespa face à Lambretta a tarde de ontem resolveria o problema. Anónimo queria afinar os platinados e foi obrigado a retirar o carburador para lá chegar! :-O

Raio de puzzle sino-italiano... Pontedera 4-EVR.

1.12.08

[Azul cueca] vem aí...



O vídeo mais fabulástico da Horta.


Quinta-feira às 20.00 horas.

Nunca viste nada assim.

Nunca viste...



[Azul cueca]




29.11.08

$%#&$# do velhote! revisited

Há uns dias atrás desabafei acerca dum velhote mas não adiantei grandes pormenores. Entretanto já recuperei do choque e já posso partilhar convosco os detalhes de tão desagradável episódio de modo calmo e controlado.

Ia eu para o escritório pelo caminho habitual, a subir a A3, quando começo a tomar a saída para a A4 (Valongo, Águas Santas e isso tudo). Ora esta saída não é a típica faixa única com uma curva apertada; é mais uma bifurcação suave com duas faixas que se separam das restantes. Eu ia na faixa mais à direita e, quando estou a entrar na bifurcação, noto um carro parado mais à frente, meio na berma, meio na minha faixa. Lembro-me de ter pousado o pé no travão para abrandar um pouco antes de passar por ele. Afinal de contas, nunca se sabe o que pode acontecer, certo?

É aqui que fica interessante. Estou a aproximar-me do carro parado, pronto para passar por ele sem sair da minha faixa, quando o tipo decide atravessar perpendicularmente as duas faixas da saída para voltar ao sentido principal, com toda a calma! Estilo, mesmo à minha frente?! Mega-momento WTF!? Se eu fosse um piloto sobredotado provavelmente teria tido a presença de espírito para me desviar à direita, afastando-me do obstáculo que se deslocava para a esquerda. Pois, só que eu sou um Zé Médio e atirei-me para a esquerda, como faríamos quase todos. Lembro-me de ter tido apenas tempo para pensar "espero que não esteja ninguém à minha esquerda" antes de atirar violentamente a PX para o lado em direcção ao sentido principal.

My near crash

Então estou a cortar duas ou três faixas de auto-estrada às cegas, tentando completar esta manobra de loucos antes de bater nos separadores que se estavam a aproximar a uma velocidade desconcertante (tudo isto se deve ter passado a uns 70 km/h), enquanto o tipo do carro continua a deslocar-se perpendicularmente numa intercepção perfeita da minha trajectória. Lembro-me de continuar a forçar a minha curva e de olhar fixamente para o capô dele, cada vez maior, que eventualmente passou pela minha direita a uma distância obscenamente pequena. Acho até que me encolhi à espera da pancada, mas esta não aconteceu.

Acabei de realizar uma manobra perigosíssima para evitar três meses de hospitalização e ainda estou de pé. Qual a primeira coisa a fazer? Virar-me para trás e acenar com o dedo do meio da maneira mais rude e desrespeitosa que me for possível. A segunda coisa a fazer foi parar na berma e esperar que passassem os tremores. Nisto passa o Sr. Indecisão, ainda sem pressa, e levou com mais umas abanadelas de punho fechado. Foi então que pude observar os ocupantes da Quadriga do Anjo da Morte: um típico casal de velhotes. Já alguma vez viram aqueles velhotes a conduzir que, quando chegam a um cruzamento, tentam virar o pescoço para ver se vem trânsito e não conseguem? Torcem apenas um bocadito os ombros, o pescoço petrificado com artrite, e depois arrancam em primeira e só metem a segunda lá ao fundo? Era um desses.

Passado um bocado lá continuei até à próxima saída e voltei para trás, para ir à minha vida. Fónix! Foi ainda pior que este susto. Se eu não tivesse tido a previdência de perder um pouco de velocidade à vista do carro parado, acho que não teria conseguido evitar contacto com o capô, logo a seguir aos separadores. A pancada ter-me-ia atirado mesmo para o meio da estrada... Não me lembrei de olhar para a matrícula na altura; caso contrário, tinha feito queixa do homem à polícia sem remorsos ou hesitações. Quais inspecções obrigatórias aos motociclos! Façam mas é inspecções aos condutores! Em vez de verificarem se os escapes são homologados, deviam era verificar se os velhotes conseguem virar os pescoços. Fónix.

Carpe diem.

28.11.08

A crise económica

Não há dúvida que a economia mundial está a passar por uma fase negativa. No entanto, se os ianques conseguem eleger um afro-americano de nome Barack Hussein Obama para seu presidente, é porque milagres acontecem e ainda há esperança na Humanidade. Enquanto o futuro não chega é altura de avaliar o presente.

A crise afecta também o mercado das Vespas. Veja-se a Super dos 6000 euros, com camber especial para pistas ovais. O seu preço inicial teve que ser corrigido para 5000 euros pouco depois, e encontra-se agora anunciada a 4750 euros.

super4750

Esta tendência descendente é claramente visível no seguinte gráfico com fundo azul-cueca e regressão linear sobreposta:

Super dos 6000 euros

Não há dúvida que as coisas estão más para os vendedores de magníficas Vespas clássicas perfeitamente "restouradas". Em pouco mais de um ano, o preço deste exemplar caiu 20.8%! Este facto, já de si bastante dramático, ganha nova dimensão quando reparamos que o preço actual de 4.750 euros cai em competição directa com um atraente Vietbodge. Graças à conjuntura económica actual, poderemos assistir a uma confrontação total entre Vietbodge e Tugabodge, à medida que cada um tenta dominar a sangrenta arena dos classificados internéticos. Tempos emocionantes aproximam-se.

(é verdade que apareceu um stander a anunciar um aborto qualquer a 10.000 euros mas isso só pode ser intoxicação dos vapores da tinta azul-cueca, não merecendo qualquer reacção da Horta)

27.11.08

Técnicas de pilotagem

Eu não sou exactamente um especialista em pilotagem de competição mas parece-me bastante claro que se mantivermos a roda traseira no chão seremos recompensados com tracção melhorada e maior aceleração. É claro que, numa prova de resistência como esta de Abrantes, a durabilidade do pneu traseiro é importante. Talvez seja esta a preocupação primária do piloto anónimo capturado pela minha máquina... Já tinha ouvido falar em andar de roda no ar, mas sempre assumi que fosse a da frente. Enfim, estamos sempre a aprender.

rodanoar

26.11.08

Horta Quizz #3

Enquanto vocês tentam e falham em sugerir uma música viável para o vídeo das corridas (esqueci-me de dizer que não curto hip-hops nem técnos?), eu estou a recuperar o "lanço" da Horta, seriamente comprometido graças ao meu retiro tântrico de 3 semanas nas ilhas Fiji.

Podemos começar com um pequeno quizz. Se acertarem, terão a oportunidade de desenhar a bicicleta dos vossos sonhos; se falharem... Hhmmm... Vocês não querem falhar, acreditem. A pergunta é: o hiato recente de actividade na Horta e o sofrimento respectivo causado aos leitores habituais teve qual efeito em Bob?

25.11.08

Dêem-me música

Estou de volta.

Já que vocês têm tanto tempo excedentário a ponto de precisarem desesperadamente de postas hortículas novas para ocuparem as vossas vidinhas insípidas, vou pôr-vos a trabalhar. Preciso duma música- sei lá, aí com uns 3 minutos?- para fazer o vídeo das corridas, e são vocês que ma vão arranjar.

Toca a botar aí nos comentários uns vídeos do Youtube com a vossa sugestão de banda sonora decente. Eu escolherei a mais apropriada e ridicularizarei as menos adequadas. No fim, ai daquele que se queixar da música do vídeo. Ai dele!

6.11.08

"El Coucho"

É altura de reciclar um dos meus vídeos preferidos, o [Rally Strip] (é o que tem menos hits :-/ ):



Essa pequena experiência em time lapse cinematográfico murcha para proporções insignificantes quando colocada ao lado dum verdadeiro vídeo time lapse à homem, i.e. envolvendo máquina de soldar e bocados de metal afiados. Contemplem a magnificência de El Coucho!



Recomendo ainda o vídeo tirado em movimento que inclui miúdas giras, gajos tatuados sem camisa, um cão e muita cerveja. God bless the U.S.A.!

5.11.08

Vietbodges pró Natal

Para os lados de Mira acabou de ser descarregado um contentor cheio de Vietbodges fresquinhos, a tempo para o Natal. Se vocês sabem o que é um Vietbodge, então já começaram a correr na direcção oposta. Se ainda não sabem o que é um, olhem bem para a foto. Estas Vespas garridas são restauros Vietnamitas de fraquíssima qualidade, perigosos e fraudulentos. NEM LHES TOQUEM! São fáceis de reconhecer pelas cores berrantes, pinturas de dois tons, montes de acessórios e modificações, e matrícula inexistente ou recente. NEM LHES TOQUEM! (Edit: via hugoliveira @ ScooterPT)

Vietbodge r us

"Can we bodge it? Yes, we can!" (piada muito à frente Bob/ Bob the Builder/ Bodge@SRV)



31.10.08

Vídeos resistentes

Vejam a reportagem da TVFátima sobre a Resistência, e não percam a atravessadela aos 0:22. Já está? Agora metam o capacete e luvas, sentem-se à frente do monitor, e partamos para os treinos cronometrados a bordo da máquina vencedora! Em esplendorosa HortaVision (tm)! (este vídeo foi feito em cima do joelho, talvez depois faça alguma coisa mais elaborada)



Os media locais insistiam em chamar os Vespistas de "Vespinos"; acho que não se referiam às motoretas da Piaggio, mas sim a uma variação dos camponeses cavaleiros do Ribatejo, chamados de campinos. Se andam de Vespas, então são Vespinos. Bem vindos a Abrantes no Ribatejo! (ora no Porto somos tripeiros, e se andarmos de Vespa seremos Vespeiros? Como seria na vossa zona do país?)

30.10.08

Inspecções obrigatórias vêm aí

A SIC noticia que, a partir do segundo semestre de 2009, as motas e motorizadas serão sujeitas a inspecções periódicas obrigatórias. É esse o plano do Governo, pelo menos. É claro que isto não é novidade, a RTP já o relatou em Maio. Nada de histerismos! Ainda têm um ano para despejarem o vosso charuto com números de quadro martelados no colo de algum inocente! E os preços até estão bons para vender e tudo...

Olhós bonecos resistentes


Vespa racing Vespa racing

Vespa racing Vespa racing

Vespa racing Vespa racing

Vespa racing Vespa racing

E não, o 9 não caiu: prova.

27.10.08

Resistência!

(façam o favor de aguentar mais um par de dias pelas fotos - a Gerência agradece)

EMOÇÃO!

P1050596

INTRIGA!

P1050814

SUSPENSE!

Vespa slide

24.10.08

WTF !?

Quando lerem isto, devo estar a caminho da Resistência, em Abrantes. Para vos ajudar a ultrapassar o fim-de-semana, aqui fica uma posta automática.

Anúncio verdadeiro avistado nas internétes:
Procuro motor de vespa bn1 de 1951-1952 completo,estou a costruir uma vespa em madeira e faltame algumas peças da roda da frente.

23.10.08

LTB delivers

Uma busca rápida pela garagem resultou na ferramenta ideal de recolocação de carburadores de Lambretta, uma placa comemorativa da 1ª Prova de Regularidade Guimarães-Lisboa. O falo de cerâmica que adornava a placa foi utilizado para decorar os sinais de trânsito à frente da ExpoBatalha, durante a viagem de regresso, se por acaso se estiverem a questionar. (LTB, tens uma foto?)
Sim, ele tinha. Apresentando a segunda metade da ferramenta de recolocação de carburadores de Lambretta, libertada na Natureza à frente da ExpoBatalha pelas 23.00 horas, há um ano atrás. Coisas estranhas acontecem na estrada. Coisas estranhas acontecem na estrada. Coisas estranhas acontecem na estrada.

Weird things happen on the road

22.10.08

Horta Quizz #2

A Horta vai entrar em modo minimalista durante as próximas duas semanas, pois estou a crashar do ginseng. Deixo-vos o segundo Horta Quizz para se entreterem.

Qual é o "horror" preferido de Bob numa Vespa restaurada? Reflictam e cliquem na resposta. Se acertarem, verão o bicho em toda a sua glória; mas, se falharem, horror!, perderão o apetite durante vários dias! Foram avisados.
a) Parafusos incorrectos
b) Excesso de betume
c) Sinoblocos paridos
d) Furos desnecessários

17.10.08

Vespas no Jumbo

O Jumbo tem miniaturas 1:12 da PX à venda. Preço aproximado: 10 euros. Fim de comunicação.

DL ressuscitada!

A Horta tem estado muito activa! Aquele ginseng parece que funciona mesmo!... Ou talvez seja tesão por osmose do ScooterBuildOff... De qualquer maneira, lembram-se da minha Lambretta, a dos pneus do amor? Que tem uma irmã gémea? Ora essa DL150 estava parada há vários anos quando a comprei, e parada durante vários anos permaneceu. Sempre sem nunca trabalhar.quase um ano atrás limpei-a e tentei ressuscitá-la, com pouco sucesso: o motor só trabalhava durante 2 ou 3 segundos antes de morrer, e o carburador não queria sair do colector.

A coisa ficou por aí e, exceptuando esses pequenos soluços, a Lambe-greta já não trabalhava há uns 10 anos ou mais. Há alguns dias atrás, com uma ajudinha do Sérgio, pudemos finalmente tirar o carburador preso, e fazer-lhe uma limpeza.

P1050202

Da mesma maneira que foi necessário aplicar umas pancadinhas para o bicho sair (razão que bloqueou as operações originais), também foi necessário aplicar as mesmas pancadinhas técnicas para o recolocar em posição. Uma busca rápida pela garagem resultou na ferramenta ideal de recolocação de carburadores de Lambretta, uma placa comemorativa da 1ª Prova de Regularidade Guimarães-Lisboa. O falo de cerâmica que adornava a placa foi utilizado para decorar os sinais de trânsito à frente da ExpoBatalha, durante a viagem de regresso, se por acaso se estiverem a questionar. (LTB, tens uma foto?)

P1050203

Com 4 kickadas ela começou logo a querer pegar, mas tivemos que parar para tratar duma fuga de gota. A seguir liguei a câmara e foi o que vêem, uma scutra ressuscitada e cheia de sangue na guelra. O motor estava com um bocado de sono mas ficou a trabalhar muito melhor depois dum pequeno ajuste no parafuso da mistura, mesmo a respirar pelo filtro de ar velho. Talvez mais dois anitos e esteja pronta para a estrada.



16.10.08

Sprint update II

Passaram-se nove meses desde o último update do restauro da Sprint, e dezoito meses desde que visitei o chapeiro pela última vez. O meu restauro, previsto metódico, regular e organizado, transformou-se num impasse caótico e anárquico.

Cerrei os dentes e empurrei a carroça para diante: liguei ao chapeiro e fui visitá-lo. O homem é simpático e comprometeu-se a avançar com o meu quadro, depois das duas desgraças que o afligiram: casou-se, e partiu a clavícula. O meu quadro, se ainda não o viram, está muito direito, sem grandes pancadas ou mossas. O suporte do amortecedor está impecável. Os dois grandes problemas são um podre na costura em T que fica por baixo do bacalhau...

P1050259

...e um chão picotado de ferrugem que terá que ser substituído.

P1050261

Este era o chapeiro do Vasco e, por isso, tem resmas de experiência a realizar trabalhos complicados em Vespas de todo o tipo. Estou optimista acerca do resultado final, e de como este cumprirá os meus elevados e irreais parâmetros de qualidade, a um preço não exorbitante. Escusam de me pedir o contacto deste chapeiro pois ele já me anunciou que esta será a última Vespa em que trabalhará. "É um serviço muito miudinho que não paga as horas gastas", informou. Mais à frente acrescentou que talvez trabalhe em mais Vespas, mas "sem prazo e sem orçamento". Se vocês tiverem um chapeiro bom e barato, ofereçam-lhe uma garafa de pinga e lavem-lhe o carro, já!

Outra coisa interessante: o MC (Meu Chapeiro) queixou-se que a metalização/zincagem tornava a soldadura bastante mais difícil- "não deixa agarrar". Nunca tinha ouvido essa antes e talvez até faça sentido. Se dão valor ao vosso chapeiro, perguntem-lhe, de antemão, se o incomoda a metalização. Ele ficará sensibilizado.

Se tudo correr bem, talvez eu tenha um quadro no Natal.

15.10.08

Blog Action Day 08

Hoje é 15 de Outubro, o Blog Action Day 08. Neste dia, todos os "manda-postas" da net se unem para falar num único assunto, e trazê-lo à atenção do público. Dessa maneira, espera-se melhorar um pouco este mundo onde vivemos. O ano passado teve como tema o ambiente, e este ano debruça-se sobre a pobreza.

Não é necessário um grande investimento em esforço ou tempo para fazer algo que combata a pobreza. Dêem uma vista de olhos a esta lista com 88 sugestões, desde as minúsculas às envolvidas.

Pobreza

Eu vi este painel de azulejos na praça principal da aldeia (?) de Cesar, não longe do Porto. Fiquei impressionado pela ideia duma localidade tomar responsabilidade pelos seus cidadãos desfavorecidos, e anunciar isso de maneira proeminente. Porque é que mais cidades não fazem o mesmo? Não seria um motivo de orgulho e reconhecimento muito maior do que ter uma marginal nova ou um segundo centro de congressos? Se houve dinheiro e vontade e emoção para se realizar um campeonato de futebol em 2004, porque é que não há uma fracção desses para se lidar com um problema muito mais grave que uma competição desportiva?

São poucos os problemas mundiais que não tenham sido criados pelo Homem, e são ainda menos os que não podem ser solucionados pelo Homem.

Novo recorder!

Vai uma Sprinter a 8.500 euros? Sim, 8.500! Obrigado ao Valter pela dica e, para os que não estão por dentro dos preços, mesmo metade deste valor seria um abuso- não fiquem com ideias!

Sprint8500

Sabia que ao pedir 8.500 euros por uma Sprint, aumenta as hipóteses de aparecer na Horta em 500%?

14.10.08

Tricarina II

Quando foi revelado o tricarro baseado na Carina, em todo o seu esplendor de transporte de carga, eu interroguei-me sobre a designação correcta de tal metamorfose veicular. "Os atordoados cientistas debatem-se sobre o nome correcto a dar a este extraordinário espécime. Triciclo Carina? Tricarro Carina? TriCar-ina? Tricarina?"

Do Pedro chegam-nos estas fotos do mesmo veículo Casal em questão, bem como a informação do nome oficial: motocarro K900 e K910. (o Pedro tem esta máquina à venda, podem contactá-lo para pedromateusmail arroba gmail.com)

Tricarro Carina

Tricarro Carina

Tricarro Carina

O passo final na determinação do nome veio do site motorizadas50.com, uma fonte valiosíssima de informação que cobre as motorizadas nacionais. Lá se encontra esta pequena imagem dum folheto publicitário- na mesma linha gráfica destes- que anuncia os motocarros K900 e K910. Não sei qual é a diferença entre estas duas "variantes", talvez uma seja coberta e a outra descapotável? Não obstante, é inegável que qualquer uma delas representa solução económica para o transporte das suas cargas, incluindo barris pertencentes a um homem vestido de cor-de-rosa, e crianças do rancho folclórico.

(link directo de motorizadas50.com - "Gentilmente cedido por António Valente" - avisem se deixar de funcionar)

13.10.08

Carina nas revistas

Hoje fechamos um trio de postas dedicadas às aparições recentes de scooters clássicas nas revistas, com incidência na máquina nacional Carina. A revista DaMotoClássica nº 5 dedicou uma ficha de características à S170, e a revista DaMoto nº13 apresentou o modelo e a sua história.

P1050283

P1050257

Novidades interessantes:
  • A designação original do modelo era S170. As funcionárias da Casal, que entretanto desenvolveram afecto pelo produto que fabricavam, começaram a tratá-la por "Carina", expressão que significa "querida" na região de Aveiro;
  • As cores existentes indicadas são o branco, azul, verde e vermelho. Ora a antiga lista de factos da Carina indica o branco, cinzento e azul. Está assim adicionado o vermelho, um tom bastante raro. Acho que ainda só vi uma única Carina, a do Tiago Admin, nessa cor.
Os colegas da DaMoto escrevem que a Horta é "[u]m dos principais centros de informação deste tipo de moto nos dias de hoje". Ei, se está escrito numa revista é porque deve ser verdade! Todos sabemos que os jornalistas nunca se enganam, certo? De qualquer maneira, já tenho uma colecção de imagens e manuais jeitosa.

Também se podem apreciar dois anúncios de época, a meu ver inéditos. Notem a salina como pano de fundo, típica da região Aveirense. Acho que o executivo responsável pela publicidade da Metalurgia Casal tinha algum fetiche com loiras de cabelo comprido...

Casal Carina S170

Para finalizar, a obrigatória tatuagem simulada que usarei para projectar o meu hardcorismo e para me salientar entre as moles intermináveis de scooteristas com Carinas recuperadas que vão invadir as ruas depois de terem lido nas revistas da especialidade que a Carina está "in".

CARINA