25.12.18

Bob constrói uma ponteira de escape

Ora portantos o meu escape estava a derreter os pneus suplentes e eu consertei-o mas nem por isso porque o problema continuou. Assim sendo, vamos fazer uma ponteira de escape. Comprar coisas feitas não está com nada. #deflexãodegasesdeescape #salvemospneussuplentes

Passo 1: obter um guiador de bicicleta velho. Tem que ser em aço, não pode ser em alumínio! Os deuses da mecânica sorriem para nós pois o diâmetro interno de um guiador destes encaixa perfeitamente no pirilau dum escape de PX. (garantia não contratual)


Passo 2: cortar a parte da curva.


Passo 3: fazer um furo.


Passo 4: obter uma porca M6 extra-comprida (acho que se chamam porcas de ligação) e soldá-la à frente do furo. Aprender a tirar fotografias que não estejam tremidas.


Passo 5: Usando a rebarbadora com disco de corte, criar um lenho que atravesse a porca e desemboque no furo do passo 3. Esta é uma manobra que exige  habilidade média/ avançada na rebarbadora. 


Passo 6: furar METADE da porca com a broca de 6,5mm. Apenas metade, a rosca permanece na outra metade. Senão cara triste.


 Passo 7: passar o macho para limpar a rosca.


Passo 8: adicionar parafuso e preto-fosco. Seguir-se-ão fama, sucesso, riqueza e mulheres.

        

14.12.18

Oficina 240

Já vos tinha dado um cheirinho mas agora é oficial: a Oficina 240 está aberta para serviço! O Samuel é um dos mais conceituados mecânicos que conheço, e é um especialista em preparação de Vespas e motores. Se precisarem de manutenção geral numa scooter mais moderna ou mota grande ele continua a ser o vosso homem e, se quiserem restaurar a vossa Vespa antiga, a Oficina 240 permanece na lista de sítios imprescindíveis a visitar no Porto.

Passei por lá e tirei umas fotos rápidas. Sigam no FB aqui.











   

13.12.18

Nexx X.G100R Motordrome, primeiras impressões

A tão esperada caixa chegou. Depois de ter experimentado altos níveis de satisfação com outros produtos da nacional Nexx, as minhas expectativas encontravam-se elevadas. Mas será que foram cumpridas?







Sim e não. O conforto é soberbo, a qualidade de fabrico é excelente - o preço reflecte isso - e o design é refrescante. É um capacete fenomenal mas talvez não seja o mais adequado para mim. O X.G100R não tem ventilação, para além de uma fenda tímida no queixo, e isso torna-o (mais) quente de Verão e propício a embaciamentos de Inverno (é fornecida uma película anti-embaciamento para colar no interior da viseira e recomendo que seja aplicada mal o capacete saia da caixa).

A minha primeira impressão é que estamos na presença de um capacete fenomenal para dar umas gazádas no fim-de-semana, mas não para uso intensivo no dia-a-dia, durante o ano inteiro. O Nexx X.T1 teria sido uma melhor escolha, creio. Vamos usá-lo durante um ano e depois logo vemos se estas primeiras impressões foram acertadas ou se falharam redondamente. Ide rolar, meus filhos.