28.6.12

Xassos 2012


A Horta recebe dúzias de libertações de pressão ("press releases") por dia* e é impossível dar tempo de antena a todas. No entanto, quando chega uma L.P. do mítico Xassos Urban Cup, vai logo para a frente da fila. E nem é por terem pedido para divulgar "no fantástico e famoso Blog Horta das Vespas". Não.

Interessante foi também esta afirmação: "o nosso sonho da organização era um dia o circuito Urbano da Vila de Fontes fazer parte do Troféu de Resistência das Vespas, nem com fosse [sic] uma prova extra calendário." A Horta já foi aos Xassos, a Horta gosta muito dos Xassos, e a Horta lança aqui o réptil às entidades organizadoras da competição Vespa em Portugal.

XASSOS URBAN CUP 2012

A corrida mais louca do mundo!

Conhecida como a “Meca dos Xassos” a Freguesia de Fontes pertencente ao concelho de Santa Marta de Penaguião, uma região de grande beleza paisagística, conhecida também pela forma acolhedora com que costuma receber os forasteiros, é anfitriã, todos os anos, das 3 Horas de Resistência de 50cm3, intitulada “Xassos Urban Cup”.

As estradas estreitas e cheias de adrenalina, que predominam o improvisado circuito urbano da simpática Vila de Fontes, são invadidas pelas motorizadas que, há uns anos atrás, proliferaram nas estradas portuguesas. Quem não se lembra das Zundapp, SIS-Sachs V5, Macal, Casal Boss, Florett, entre muitas outras...

Esta prova de "xassaria" caracteriza-se pela utilização das velhas glórias da indústria motorizada até 50cm3 e fabricadas até 1992, e dividem-se em duas categorias (Xassos e Pró-Xassos), que enfrentam 3h de pura resistência, com equipas constituidas por dois ou mais pilotos.

No dia 22 de Julho 2012, comemoramos a quinta edição com muita alegria, agradecemos a vossa presença, num dia em que reencontramos amigos, conhecidos, familia e em que normalmente formalizamos votos para que se repita por muitos e bons anos.

É isso que nós desejamos, por isso participa com a tua equipa!

Para mais informações contactar:

animacaoviladefontes@live.com.pt

* Nem Por Isso (N.P.I.)
    

26.6.12

VWD 2012

Aparentemente realizou-se há pouco em Londres uma grande reunião de preparação para o Apocalipse Scooterista Vindouro (A.S.V.). E a SIP tirou fotos, como sempre:


E o meu amigo Paul também tirou umas mais artísticas:


É só. Já não faço postas longas.
    

18.6.12

Instruções finais para operação do MasterBlaster 3000

 DSC09909


Agora que o guito já caiu na minha conta bancária, é chegada a altura de eu o informar de tudo o que está errado no MasterBlaster 3000.

  • tivemos que cortar as pernas para ele caber na carrinha por isso a altura de trabalho deve ter ficado muito baixa. Acho que vai ser necessário aparafusar umas calhas de aço às pernas ou algo do género, desenrasque-se.
  • do lado direito há um tubo que serviria para ligar um aspirador caso houvesse muito pó dentro da cabina que dificultasse a visibilidade, mas nunca o fiz. É apenas um coto vestigial, de momento.
  • a pistola de ar que serviria para limpar as peças e o interior da máquina fica com o gatilho preso por causa das micro-esferas de vidro e deixa de ter qualquer utilidade. Mando uma segunda pistola de ar por descarga de consciência à qual, muito provavelmente, acontecerá o mesmo.
  • do lado direito da janela há um ganchinho que serve para pendurar a pistola de ar e tirá-la da zona de trabalho. Como sou muito preguiçoso, nunca o uso e a pistola de ar inútil fica a estorvar permanentemente.
  • as micro-esferas de vidro que foram com o MasterBlaster são das "finas" e já devem estar gastas, por isso talvez sirvam só para experiências ou talvez não, é testar. Recomendo das "médias" quando for comprar novas.
  • como o Bunker era um bocado húmido, o material abrasivo ficava meio colado às paredes do fundo e não caía até ao tubo de aspiração. Quando isso acontecia eu dava uma pancada pélvica à máquina para descolar as sacanas. Ou abanava o tubo de aspiração, isso também dá.
  • vai um bocal suplente para a pistola de decapagem. Acho que já alarguei um deles na minha busca de máxima eficiência, mas não faço a mínima ideia de qual será o diâmetro mais adequado para o seu compressor. É meter uma bucha e/ou alargá-lo.
  • por baixo da máquina há uma saída conveniente para trocar o material. Isso não é um defeito mas a fita adesiva que está lá por perto para tapar as fugas do silicone encolhido é.
  • vê aquela mancha preta na parede do fundo, mesmo à frente da pistola? Quando se está a decapar e se pára durante mais de uns 10 segundos, aparece água no tubo por condensação. Quando se recomeça a decapar a pistola cospe umas manchas de água preta que suja as peças todas :(. Desse modo, sempre que eu parava um pouco recomeçava com a pistola apontada para a mancha até sair a água toda. Não sei se o mesmo acontecerá aí em baixo mas fica o aviso.
  • antes de abrir a porta tem que soprar as micro-esferas todas de frente da porta senão caem ao chão. Eu devia ter instalado uma calhazinha por baixo para as apanhar mas não o fiz, limito-me a soprar antes. Isto é IMPORTANTE porque as micro-esferas são como mini-berlindes e escorregam que é uma coisa parva. Nunca deixe micro-esferas no chão, confie em mim.
  • o vidro é normal, não é temperado nem algo do género. Evitar bater-lhe com peças pesadas.
  • de resto está tudo bem e a pintura até é fixe.
        

12.6.12

MasterBlaster 3000 na capital: uma fotonovela em 3 actos

Vivemos em tempos pejados de sinais do iminente Apocalipse Scooterista Vindouro (A.S.V.), e um desses funestos marcadores acabou de se desenrolar em toda a sua espectacularidade apocalíptica no próprio coração da Horta, o Bunker: o MasterBlaster 3000 foi enviado para Lisboa ao abrigo de um contrato de leasing.

Aqui era o pouso do MasterBlaster 3000 (M.B.3.)...

P6082271

E aqui o M.B.3. está pronto para subir as escadas.

P6082274

E aqui o senhor das entregas (a.k.a. Kate Moss) está a cortar 20 centímetros de cada perna porque senão o M.B.3. não caberia na carrinha. Como são pernas de madeira, basta regar um bocado depois em Lisboa que elas crescem de novo, certo? Não percebo muito de plantas, ao contrário do que o nome deste blogue internético possa sugerir.

P6082276

E aqui o M.B.3. chegou ao topo das escadas.

P6082279

E aqui o M.B.3. está justinho dentro do seu transporte, para além de se poder visualizar o rabo do senhor das entregas. Ainda bem que cortámos 20 centímetros às pernas e não 15 centímetros, como certas medições iniciais de alguém que não se ajeita bem a medir comprimentos de compartimentos de carga de carrinhas sugeriram.

P6082281

E aqui está uma Lambretta DL200 de origem que o senhor das entregas deixou temporariamente à guarda do Bunker porque já não cabia na carrinha e que, segundo ele, será resgatada em Julho. Um bocado surreal trocar uma caixa de madeira por uma DL200, sim, mas creio ser um efeito secundário da aproximação do fim. Numa notícia não relacionada, sou capaz de ter uma Lambretta DL200 de origem de usocapeão para vender no início de Agosto. Ainda vai a tempo de ser "restourada" antes do Apocalipse.

P6082285
  

8.6.12

Novas Vespas 3V

Eu posso ter o dedo firmemente colocado no pulso da Comunidade Scooterista Clássica Nacional (C.S.C.N.) mas, no que toca às automáticas, não estou sequer no mesmo código postal. É assim compreensível que eu tenha ficado surpreendido com a notícia do lançamento dos novos modelos LX e S "3V".


Pessoalmente, acho que este vídeo teria ficado mais emocionante com outra banda sonora...

As "novas" Vespas são-no por possuirem agora três válvulas e, para os que gostam dos pormenores técnicos todos, isso é uma válvula a mais que duas e uma válvula a menos que quatro. Está tudo perfeitamente claro no vídeo seguinte.


Que, claro, teria ficado melhor com o Azul Cueca das Bandas Sonoras. Nunca abandonando a minha posição anti-automática, uma coisita destas em 150cc até se deve mexer bem; não me importava nada de experimentar - só para dizer mal, claro!
   

6.6.12

Triton quer dizer kitanço em jagunço

Triton and featherbed
Mota Triton e quadro "featherbed"

Há 50 anos atrás, o pessoal curtia os tuningues tanto como hoje. Pegavam numa mota Norton com um quadro "featherbed" - peça lendária nascida da competição e com um comportamento irrepreensível para a época - e enfiavam-lhe um motor Triumph, potente, fiável e facilmente modificável (diz* que os motores Norton começavam a cuspir peças às 7000 rpm...). A amálgama dos nomes das duas marcas resultava em "Triton" e a garantia ficava invalidada quase de certeza.

É estilo como meter um motor de T5 numa Sprintér mas há 50 anos atrás e muito mais jagunço e não muito semelhante. E prontos, foi o momento jagunço bi-anual.

    

4.6.12

Verão, bom para micoses

Já viram a Topos e Clássicos de Junho?

P5282106

Mas viram com atenção?

P5282108

Yup, o elusivo e tímido Rangerum Bobis faz  uma Aparição na Capa (A.n.C.). À pessoa responsável por esta decisão editorial e/ou gráfica, tenho a dizer que lamento imenso que tenha sido despedida da Topos e Clássicos mas, sinceramente, foi merecido.

No que toca a A.n.C.s, esta é muito mixuruca: eu tenho 30mm de altura na impressão e o código de barras tem 31mm de altura. O código de barras é maior do que eu! Esse facto dimensional mantém-me humilde e posso então ler a reportagem de 3 páginas do Ibero sem pretensões de superioridade megalómana (digo Ibero porque a abreviatura faz-me parecer cool e porque continuo sem saber se é Iberovespa ou IberoVespa).

De Qualquer Modo (D.Q.M.) isto merece uma ressurreição e actualização do reformado Gráfico de Dominação Mundial (G.D.M.), no seu glorioso formato de Pé Micótico Metafórico da Dominação Mundial (P.M.M.D.M.).

fungo

Os mais atentos entre vós poderão ter reparado que a qualidade da minha manipulação gráfica é ligeiramente menor nesta última iteração do P.M.M.D.M.; como eu Já Disse Antes (J.D.A.), com o Apocalipse tão perto não vale a pena esforçar-me. Mesmo assim, este é o melhor pé micótico de 7 dedos que tenho visto ultimamente na Blogosfera da Cena Scooterista Clássica Nacional (B.C.S.C.N.)...