4.11.10

LML FTW

As novas Star I de injecção electrónica prometem roubar as atenções no primeiro trimestre de 2011 mas, enquanto não aterram no nosso planeta carburado, os Indianos têm-se entretido com as Star normais e um catálogo de tintas. Topem-me só a Star Mat, provavelmente a primeira scooter em preto-fosco de fábrica na História! Esta foscosidade maravilhosa também existe em verde tropa e cinzento.

LML Star Mat
Todas as fotos da LML Italia

As ofertas em dois tons parecem já não ter bancos com cores de pastilha elástica - o meu sistema gastrointestinal agradece profusamente - que foram, antes, relegados para um programa de customização onde podemos dar rédeas ao mau gosto com combinações de cores, acessórios e autocolantes. Inovador e interessante! Duvido que este programa chegue a Portugal, mas posso estar enganado.

As Star RS de 4 tempos conjugam uma cor vibrante com pormenores em preto fosco e pinça de travão/mola dianteira em encarnado rácingue. A ideia é terem um aspecto desportivo para a malta nova, mas infelizmente é só mesmo o aspecto que é desportivo.

LML Star RS

Tal não se passa com a barrotada Star Corsa (guardei o melhor para o fim), construída especialmente para as pistas de competição! Esta não é uma scoter homologada e não poderá ser usada na estrada! É, sim, uma Star normal a 4 tempos que leva um kit Polini de alumínio (com camisa de ferro) de 165cc e taxa de compressão 10.3:1, um carburador Mikuni de 22mm, um escape desportivo, pneus de corrida, amortecedores ajustáveis à frente e atrás, e um rotor de disco flutuante. Mega-nice! Por trás deste modelo de corrida está a possibilidade de se lançar um Troféu Polini/LML, uma ideia excelente e que consigo ver a ter uma edição lusitana.

LML Star Corsa

Confesso que a LML, como marca capaz do desenvolvimento de produtos independentes e criativos, não me impressionou grandemente a princípio. No entanto, a maré está a mudar. O universo das scooters está a ficar mais colorido e mais popular graças aos Indianos.