23.6.09

Um dia inteiro a resistir

As 24 Horas de Resistência em Abrantes foram do top! Já recuperado do calor abrasador, das 4 horas dormidas num Fiat Uno e da triagem de 600 fotografias manhosas, eis o meu micro-relato que os relatos grandes já não os faço desde os tempos do escudo.

As coisas começaram um pouco tremidas com duas viagens de ambulância, cortesia da Curva da Morte, mas a adição duma chicane antes da entrada para a recta da meta resolveu o problema. Foi uma equipa de Espanhóis que venceu a prova, e bem contentes ficaram eles. Vale tio! Óstia!


Não faltou acção durante a prova toda...


... incluindo ao nascer do Sol.


A minha scutra favorita era a LML com apenas 400 quilómetros no mostrador (!), ainda a brilhar sem um único arranhão. Portou-se muito bem, com a lista de problemas a incluir apenas um furo e um selector raspado.


Os selectores raspados eram algo comum; pôr epoxy no selector para tapar o buraco era quase manutenção regular. De noite até saíam faíscas!


Resto das fotos aqui, ou aqui em glorioso slideshow. [Edit: links do Flickr estão mortos] Facto interessante: numa Resistência de 24 horas tira-se o dobro das fotos de uma Resistência de 6 horas. O número de fotografias não-ranhosas mantém-se igual, no entanto.