27.9.16

O 10º Camping

Foi com mágoa e tristeza que faltei aos últimos Campings mas neste ano tudo se conjugou. Tinha meio fim-de-semana livre e estava mesmo a apetecer-me dar uma volta - a PX tem feito poucos quilómetros e raramente sai da zona do Grande Porto.

Em vez do habitual trajecto directo, decidi ir com calma a apreciar as estradinhas e o Sol, e a extrair a máxima diversão possível da viagem. Consequentemente fui junto com os enlatados até Espinho mas logo aí cortei para o mar e meti-me pelas estradas mais recônditas e invulgares que consegui encontrar.
 Untitled

Acabei por ir dar a São Jacinto, onde apanhei o ferry para a Barra #multimodal. Junto à Ria há alguns caminhos de terra com piada e, quando apareceu uma tabuleta a indicar a presença de um caminho pedestre ao longo das dunas, pensei que tal poderia aumentar o nível de piada para níveis blogáveis. Assim foi.

O tal caminho aparentava ter reduzidos níveis de tráfego, mas era transitável. Algumas porções eram só areia. o que exigia a primeira mudança e auxílio vigoroso com os pés. Após 15 minutos de progresso lento mas regular, a vegetação começou a fechar e o caminho tornou-se um pouco mais vago. Mas ainda dava para passar.

Untitled

Untitled

Até deixar de dar. Felizmente não tive que fazer tudo para trás pois achei um terreno baldio enfiado entre quintais de casas que levava à estrada. Continuemos para Sul.

Se alguma vez estiverem no meio dos pinhais na zona da Mira/Tocha, há lá umas longas rectas completamente desertas que têm piada. No entanto, se à entrada das ditas estradas estiver uma placa a anunciar piso degradado, fiquem informados que o piso está realmente degradado. Mesmo. Estilo estrada de montanha marroquina. Além disso, os buracos estão todos nos sítios onde as árvores fazem sombra, tornando-os invisíveis se estiverem a usar óculos de Sol. Eu avisei.

Antes da Figueira deparei-me com uma tabuleta para a serra, e achei que uma estradinha de serra seria o ideal para limpar os pneus, sujos da inesperada sessão endurista. Achei bem pois a paisagem serviu também para limpar os olhos e a disposição.

Untitled

Descida para a Figueira e um tirinho depois está-se no Tamanco, um pequeno e precioso oásis de tranquilidade no meio da surreal rotina diária.

Untitled

O camping do ScooterPT já foi, em tempos, um evento mítico na cena hardcore do scooterismo nacional. Actualmente é um acontecimento modesto e tranquilo mas que encaixou perfeitamente no buraquinho que eu tinha cá dentro. E houve piscina e francesinhas. Sucesso.
 Untitled

Untitled

Untitled

Mais Camping na chafarica do Vasco.
    

12.9.16

Mudança importante no funcionamento da Horta

A Horta já existe há uns 16 (!!) anos e, nesse espaço de tempo, socorreu-se de vários formatos para transmitir a sua razoavelmente constante mensagem. No entanto, eis chegada a hora de mudar um pouco a mensagem sem mexer no formato.

Untitled Fazer o que for necessário para as coisas funcionarem

Os meus planos pessoais e profissionais foram actualizados e, se bem que eu adorasse trabalhar na Horta a tempo inteiro e ganhar a vida com isso, tal nunca acontecerá. O tempo que invisto neste humilde blógue é bem gasto porque me diverte e realiza, e porque tantos de vocês apreciam profundamente a Horta. Por outro lado, esta deixou de ser uma prioridade na minha rotina diária.

Assim, continuarei a meter postas aqui sempre que acontecer algo verdadeiramente significativo ou partilhável no Bunker ou no mini-Bunker. A grande maioria do conteúdo genérico, no entanto, será atirada sem cerimónia para o Face da Horta com um clique trivial, poupando bastante do meu tempo e concentração preciosos. É a tendência corrente; já ninguém quer ler um texto de 3000 caracteres quando pode ver um vídeo de minuto e meio.

Ide rolar, meus filhos, que eu também vou.
    

9.9.16

Há 15 anos - Leiria 2001

Lembro-me que começou a chover e por isso fomos todos para dentro de um ginásio/ armazém deserto. Pouco tempo depois estávamos a disparatar com os veículos lá dentro. As fotos têm apenas 480 pixeis porque era 2001 e a malta ainda usava modems.

Leiria 2001

Leiria 2001

Leiria 2001

Leiria 2001

Leiria 2001
Autor das fotos desconhecido
    

7.9.16

Ferramenta vintage da feira

Alguma vez vos aconteceu entrarem num parque subterrâneo mas não conseguirem ver a extremidade de um corno porque estão de óculos escuros? Pois, a mim também não.

Entretanto achei uma ferramenta antiga na feira, que julgo ser coleccionável. Creio que é de um fabricante antigo de enlatados de luxo, e vou metê-la no eBay a ver se dá um ou dois depósitos de gota.

Delage vintage wrench
   

15.8.16

Há 15 anos - Verão de 2001

A Horta inaugura hoje um tipo muito especial de postas. "Há 15 anos" trará à luz da exposição pública fotos de eventos e concentrações com década e meia de idade, naquela gloriosa época imediatamente antes das Vespas se terem  tornado "moda". Eram tempos de scooterismo primitivo e autêntico, ao contrário de hoje quando bastam 30 quilómetros e 3000 euros para alguém se tornar num Vespista.

Foi uma viagem de Verão épica, quase sempre a acampar. Eu e o Mexe fomos até Lisboa ao Vespa Clube, apanhámos os Vespistas do Norte pelo caminho, espiolhámos montes de sucatas, visitámos a colecção do Mário Rosa, e pusemos uma Sprint Veloce no lixo. Ainda não havia máquina digital, sequer.

"Verão 2001"

"Verão 2001"

"Verão 2001"

"Verão 2001"

"Verão 2001"