22.7.14

Instalação de cadeado de guiador

Decidi que precisava de um cadeado de guiador. Um destes.

P7020205

Acabei por comprar um "oficial" da Vespa, que custou 70 euros. Se não tivesse pressa teria comprado num dos especialistas nacionais de scooters clássicas que têm modelos a 50 e tal euros.

O primeiro passo é cortar um furo no punho; eu preferi usar o martelo que, quando aplicado com jeito, cria uma abertura circular regular com facilidade.

P7020209

A seguir montam-se as peças da inserção no guiador. O meu kit vinha com duas borrachas cilíndricas diferentes (número 2 no esquema), usei a maior que encaixava certinho no tubo do punho.

P7020206

A inserção é colocada no guiador com a ajuda de óleo (é juuuusta). O parafuso central aperta-se bem e bloqueia o conjunto. Tive que segurar a peça com o alicate durante o aperto inicial porque girava em falso.

P7020211

Finalmente apertam-se as chapas nos parafusos do banco. Há vários rasgos que permitem várias posições; não estudei muito as outras alternativas mas esta posição parece não ser a pior de todas para a PX.

P7020212

E ficou parecido.

P7020214
    

17.7.14

O tuk-tuk voador

Lisboa é regularmente cruzada por triciclos turísticos com a sua carga de estrangeiros escaldados do Sol que são levados num circuito institucional por jovens guias de inspiração e simpatia variáveis. Pois agora existe mais um serviço desses, com a diferença de levar imediatamente um carimbo de recomendação da Horta.


A Tina nasceu nas Inglaterras mas é uma pessoa simpatiquíssima que se sente muito bem por terras lusas. Ela levar-vos-á a dar uma volta diferente por Lisboa num verdadeiro veículo Piaggio de três rodas, e bons tempos serão passados por todos certamente. "The Flying Took Tuk, is a small, local and friendly business that genuinely wishes to make your moment in Lisbon magical." Espreitem o tuk-tuk voador* em www.flyingtooktuk.com.


*garantia de voar não é contratual
   

16.7.14

Capas de selim Beck

O que é nacional é bom e cenas e coisas. A Beck "é uma marca 100% portuguesa que produz e vende capas originais para assentos de scooters de 50 e de 125cc." Desde as discretas até às irreverentes, as capas Beck querem não só proteger o teu banco do desgaste mas adicionar uma pitada de diversão e distinção à tua fiel montada.


"Feitas em lycra, spandex e algodão, as capas beck são ajustáveis a todas as scooters de 50 e 125cc de banco único." Da extensa colecção de capas que a marca divulga no site, estas três saltaram-me à vista:




Os preços rondam os 20 euros (custos de envio incluídos), valor muito em conta se impedisse ou diminuisse a ocorrência deste temido fenómeno...
     

15.7.14

Novo paradigma logístico na Horta

Uma mudança recente de estilo de vida revelou-se conducente a uma reestruturação operacional das mais-valias de infraestrutura associadas ao melhor blógue internético de scooterismo clássico da minha rua (pelo menos do meu lado da rua, porque do lado de lá há uma velhota que escreve muito sobre Motorumis e cenas do género). Ou seja, mudei as tralhas todas para o Bunker. Para melhor ou para pior.

Enchi a carrinha com todas as mochilas e caixas em que consegui colocar as mãos...

P6160048

... e despejei tudo de modo descuidado e desorganizado em qualquer superfície horizontal do Bunker que não fosse o chão.

P6160055

Bem, não completamente descuidado; as caixinhas organizadoras ficaram numa torre, periclitante mas intencional.

P6160057

Conto ter tudo arrumado no fim do Verão. Do ano 2037.

P6160052
    

14.7.14

Youtube Monday

Levante a mão quem gostaria de visitar a antiga fábrica da Lambretta em Milão! Exacto.

Pois este vídeo encapsula perfeitamente essa onírica experiência, desde o golpe de pescoço na estrada resultante do momento "ei é ali!", até a ir dar a volta para trás em busca da porta certa, passando pelo segurança que não deixa entrar. Outra coisa fascinante é que, durante os 5 minutos do vídeo, nenhuma das Lambrettas parece avariar. Verdadeiramente notável.


Levemente relacionado: eu visitei o local da antiga fábrica da Metalurgia Casal em 2008.
    

10.7.14

Rachei o melão outra vez

"Rachar o melão" é calão exclusivo dos blóguers scooteristas clássicos para abrir o motor, e eu nem gosto de melão. Parece que foi apenas há alguns meses que tive que trocar um vedante da cambota - porque realmente foi apenas há alguns meses!!! - e encontro-me agora com uma sensação de dejá vu agoniante a repetir o processo, desta vez do lado da embraiagem.

Defeito do vedante? Cambota empenada? Instalação incorrecta? Todas improváveis. Enfim. O Sam penetrou no meu Cucumis Melo...

P3200954

...e rapidamente começou a aparecer metal.

P3200961

Porque é que partiste, seu bastardo?

P3200958

P3200959

P3200951

Desta vez subiram bocaditos de metal para o pistão e, se bem que o cilindro tenha escapado incólume, a pista do segmento de cima ficou um pouco mastigada e vai levar pistão novo.

P3200945

Peças encomendadas, tudo remontado, so far so good.