30.9.07

Em busca de Horta

Esta nova encarnação de blog tem bastante piada. O formato oferece muita liberdade e espontaneidade para criarmos coisas novas com rapidez. Eu estou-me a divertir à procura de widgets com pinta, e espero que a Horta se tenha tornado mais divertida e interessante para vocês também.

Entretanto, quero partilhar algo com os leitores. A Horta, na sua inocente humildade, já consegue criar um tráfego de visitantes apreciável (quem me quer patrocinar? Alguma fábrica de chocolate?). Desde o início que uso um contador de visitas que me indica como é que os visitantes vêm ter à Horta, quais os sites onde clicam e por que palavras é que procuram. Uma ferramenta imprescindível para qualquer um com aspirações ao domínio mundial.

Como usei a palavra "tuning" na descrição original da Horta, calham-me muitos tipos da fibra de vidro e das ponteiras cromadas. É divertido ver todas as variações ortográficas da palavra "tuning" que eles conseguem inventar. Que imaginação! (ah, e alguém procurou por "piagiu").

Recentemente, no entanto, apareceram-me duas pérolas. Alguém caiu na Horta googlando a expressão "me dê um resumo de ilustração de uma horta". Este cibernauta, provavelmente de ascendência brasileira, pediu, educada mas firmemente, por um resumo de ilustração de uma horta. Não sei bem o que ele queria, mas todos concordarão em que o Google errou ao sugerir um site vocacionado para as bricolagens de scooters clássicas.

Finalmente, a minha preferida: um de vocês googlou "como pôr a traseira de uma zundapp mais alta". O Google esteve bem porque eu menciono a Zundapp na secção Carina, mas se alguém já tivesse implementado um filtro de bom gosto, de certeza que o teclado do cibernauta em questão teria explodido.

Temo bem que ele estaria em busca de instruções pormenorizadas para inclinar a rabeira do seu veículo num ângulo ridiculamente exagerado, como vejo os picas fazerem às suas DTs. Certamente que a matrícula e a iluminação traseira seriam baixas inocentes mas inevitáveis neste massacre. Não só o conceito de desfigurar um veículo para que o operador se torne mais atraente ao sexo oposto e suba na hierarquia do seu gang de aceleras do bairro é patético em si, mas o facto desta pobre alma possuir apenas uma mera Zundapp onde possa expressar os seus impulsos criativos xunings reveste-se duma aura tragicómica deprimente. Alguém arranje uma japuna ao homem e lhe mostre como pôr a rabeira a apontar para cima. A Horta, custa-me dizê-lo, falhou neste ponto.

29.9.07

Piaggios na Vandoma

Sábado de manhã é pá feira da Bandoma na Inbicta. "Olhó dêbêdê a um euro, 6 por 5. Olhós Simpsãos!".

Costumam estar sempre lá parados estes espécimes da Piaggio: um Ape abundantemente reflectorizado (e com dois projectores na dianteira) que já figurou no Portugueses ao Volante, outro Ape vetusto de rara variante com barras de tejadilho muito gueto, e uma Sprint com montes de tralha em cima incluindo a afamada estrelinha teutónica.

28.9.07

Ranger Bob, o vosso mestre e senhor

Prestem atenção, reles mortais! Fala-vos o vosso mestre e senhor, Ranger Bob. Apoderei-me da Horta para a usar como ferramenta na minha inexorável viagem até àquele que é o meu destino inalienável, a dominação mundial.

O humano Bob continuará a assistir-me em certas tarefas manuais de importância menor. Rapidamente todos vocês serão reduzidos à condição de míseros escravos, como ele. Ah, e as vossas scooters são feias.

Após um falhanço catastrófico dum disco duro, perderam-se informações vitais que custarão a ser recuperadas: uma viagem a LX e ao VCL; fotos de Casal Carina; textos, gráficos, imagens e ideias; mapas dos campos de minas Klingons. Todos vocês pagarão o preço em sofrimento e dor, a começar hoje com actualizações semi-diárias! Mua-ah-ah-ah-ah! Mua-ah-ah-ah-ah!

1º ScooterPT Camping

Só consegui sair do Porto no Sábado às 19 e pouco, e passei pelo Sérgio Sousa num semáforo, até consegui sentir a inveja e o ódio ahah!

Siga a rolar por aí abaixo, sempre a 80/90 e a 300º. Rapidamente ficou noite. Ali para os lados da Figueira, na A17 creio, a única luz era a do meu farol. Uma estrada completamente recta e vazia a desenrolar-se à minha frente, dos lados apenas umas ténues silhuetas de árvores, e no meu retrovisor um círculo de preto total. Só eu, a Vespa, e a estrada. É assim uma coisa zen meio surreal, potenciada pelo facto que a minha luz da frente passa só para os mínimos quando lhe apetece. Um gajo fica logo contente por poder esticar as pernas à bicha.

Cheguei ao Tamanco já no rescaldo do jantar, meio preocupado com a logística gastronómica, mas rapidamente se dissiparam todas as dúvidas. Mal pousei o capacete, puseram-me logo um pão com febras e um copo de sumo nas mãos, 5 estrelas, fully sorted!!! Quem tratou do churrasco e dos comes e bebes vai passar a receber um postal de Natal meu todos os anos, excelente!

Rever os velhos amigos e fazer novos, contar histórias à mesa, beber umas jolas, dizer mal das scooters dos outros, haverá algo melhor? Mais uma vez o LTB e a Kait forneceram-me uma cama para eu usar, e até expulsaram o cão antes ehehehe. Quando é o próximo? Admin rules!

"Tenho uma fortuna incalculável! Tenho milhares de chinelos em casa."
"Eu sou apenas um rapaz que se esforça."
"Estou a ficar rico com o scooterpt."
"NÃO! Essas fotos são falsas, eu não faço isso!"
"Isso foi uma fase, já passou."
"Não digam a ninguém, mas o XXXXXXXXX sou eu."
"Quem é que quer descarregar fotografias?"
"Bob filho, tenho tantas saudades tuas!"
"Olha... Não sabia que faziam a recolha de lixo ao Domingo..."
"170kms? É uma horita."
"Cuidado que isso não trava nada atrás."
"É o Lambretta na Valetta!!! ROFL"
"Vieste sozinho?"
"67.000 pessoas não podem estar enganadas."