31.7.09

Adição Italiana à Galeria dos Horrores

É um facto estabelecido que muitos garageiros nacionais dedicam bastante esforço e criatividade à arte de desmontar o menos possível antes da pintura. Manetes, bichas, instalação eléctrica, guiador e guarda-lamas, motor, pedais de travão, até borrachinhas que saem à mão, todos estes componentes podem ficar no sítio durante aquela recuperação de A a Z de refinado rigor.

É desconcertante, no entanto, constatar que tais procedimentos minimalistas são partilhados por garageiros de além-fronteiras, alguns deles situados no berço transalpino do nosso veículo de eleição. Pois quando dei um pulinho a Itália fui contemplado esta dramática visão:

Nasty paint job

Esta adição Italiana à Galeria dos Horrores inaugura um novo precedente para um componente que não precisa de ser desmontado antes da pintura (CQNPDSDADP): o retrovisor. Ignore-se o facto de ser o componente mais acessível da Vespa inteira estando à altura de trabalho ideal, e de poder ser desmontado com qualquer chave inglesa de fraca qualidade; não, é muito trabalho estar a girar aquela porca. Se fosse só ir lá com o dedo como nas borrachinhas da bateria talvez ainda merecesse o esforço - agora ter que desapertar uma porca! Xiiii tá qéto, bota mas é tinta para cima.

Eu estaria a ser negligente na minha missão de educar e entreter a CSCN se não mencionasse o facto da cor escolhida ser o azul-cueca. O "AC people" é boa gente, sabem que eu não tenho nada contra o azul-cueca e que gosto de brincar com eles mas, digamo-lo com frontalidade, começa a surgir um padrão. :-) Ou, como se diz na língua de Rossi, dire che con la testa un modello comincia ad emergere.

(será que vou receber comentários anónimos em Italiano?... posso ricevere commenti anonimi in italiano?)

30.7.09

It's alive!

P1130691

Os sinoblocos trocam-se, sabiam? Ou não? Eram estas as últimas peças em falta a impedirem o progresso mas o Vasco controlou-me as borrachinhas e foram directas para o Sam, às 9h30. Às 15 já tocava o télé a avisar que o bicho estava pronto. Já tenho a roda direita, aleluia!

Ontem meti o tijolo ao sítio e a coisa até deslizou bem, excepção feita à montagem do escape. O raio do parafuso do braço não alinhava com a porca quadrada do lado de lá por nada deste mundo! Depois de bastante head scratching desencaixei o escape do cilindro e alinhei primeiro o parafuso do braço. Funcionou! Só que o bocal do cilindro passou então a não encaixar necessitando duma patada estratégica para ultrapassar esse obstáculo. O Pinasco ganhou vida à quinta quickada, e a quarta quickada até foi em falso e tudo.



A primeira coisa que se nota é o barulho com uma "profundidade mais profunda", if you know what I mean, mesmo com o escape velho (sim, sou agarrado). A segunda coisa é a vibração! Holy crap, isto treme que se farta! Amanhã vou investigar uns pesos para o guiador que a tremideira será incomportável nas viagens longas.

OK, 'tá a rolar! Engasga um pouco, faz fumo, deve ser normal. Parei na bomba para encher os penus (já perdi a conta ao tempo parada...) e a gaja começou a engasgar tanto que acabou por morrer. Uiuiuiui! Já começa??!! O meu pânico diminuiu um pouco quando reparei na gasolina que pingava abundantemente; "tranqilo tio, pode ser algo simples". E era, a mangueira da gota endureceu com o tempo e não gostou de ser recolocada no banjo tendo rasgado e "afogado" - literalmente - o carburador numa piscina de gasolina.

P1130715

Lá dei um jeito e fui à loja comprar meio metro de tubo. E depois voltei à loja para comprar 70 centímetros de tubo. Aprendam com os meus erros. Setenta centímetros, anotem ou tatuem.

P1130719

Seguiram-se 40 quilómetros a fazer fumo no meio do trânsito Portuense. Durante os primeiros 20 ela engasgou bastante mas depois passou; agora só engasga um bocadinho quando se abre muito o acelerador mas isso não sei porque ainda não abri muito o acelerador. Eis, em toda a sua glória, o meu motor mais limpo que um rabo de gato. A próxima vez que o verão assim será só daqui a outros sete anos, espero eu.

Ah, é verdade, também montei aquele amortecedor rátátá que já tinha comprado há uns quatro anos atrás e que já estava a meter nojo no meu quarto há três desses quatro anos. Acho que é um Sebac... Fiquei muito agradado com a sua acção hidráulica (apesar do óleo já ter pelo menos quatro anos) mas o raio da mola é dura como pedra, mesmo com a pré-compressão no mínimo! Tenho um plano para trocar a mola pela de origem... Se não funcionar, bye bye costas! Bem, amanhã de manhã vou andar a espalhar o terror na Baixa, me liga.

Tanqiúbérimux: Alfredo @ Ciclo-Foz, da freaks @ OriginalVespa, Sam @ Powered By Sam, Vasco @ Vespa Garage.

28.7.09

And now for something completely different...

As aventuras de Bob
clicar = maior

Com reverência ao XKCD.com, a melhor banda desenhada dos Universos conhecidos: "Warning: this comic occasionally contains strong language (which may be unsuitable for children), unusual humor (which may be unsuitable for adults), and advanced mathematics (which may be unsuitable for liberal-arts majors)."

23.7.09

Cruzeta marreta

My old shifting cross

Já tenho uma cruzeta nova (é a de baixo eheheh)! Eis uma dica que partilho convosco do fundo do meu coração: quando forem comprar peças de motor levem as velhas para mostrar ao colega por trás do balcão; as probabilidades de que ele consiga visualizar telepaticamente todas as variações de componentes utilizadas no vosso motor específico é bastante baixa. Portantos a modes de que o meu motor é capaz de ser fechado este fim de semana, penso eu de que. Yupi.

P.S.: Passa-se alguma coisa de estranho com o OLX, montes de anúncios de Vespas têm desaparecido recentemente... "Este anúncio já não se encontra disponível", dizem eles. Será que, finalmente, se decidiram a fazer o que anunciam no fundo de cada página, "spam e comentários ofensivos serão eliminados"? Só precisaram de alguns anos para lá chegar... :-\

22.7.09

Um leopardo nunca perde as suas pintas desde que seja lavado a menos de 40 graus Celsius

Azul cueca: check.
Faixa branca: check.
Acessórios sortidos: check.
Estofos em pele falsa de leopardo: Uuuuuuuáááááááátttttiiiiii ???!!!

Fake leopard seats

Agora que Junho Negro já parece ter ficado para trás, sinto-me de novo tentado a colocar os meus trémulos dedos no pulso da comunidade scooterista clássica nacional (CSCN) e a opinar sobre as escolhas estéticas da nossa grande família disfuncional. Anuncio, assim, que os estofos brancos são tão 2008! A moda Outono/ Inverno para 2009 exigirá estofos em pele falsa de grandes felinos. Pelo menos parto do princípio que é falsa porque a alternativa é meio macabra...

Após extensa pesquisa em bases de dados especializadas (leia-se 30 segundos na Wikipédia) descobri que os leopardos têm pernas curtas em relação ao corpo e uma velocidade máxima de 58 quilómetros por hora. Ora isso parece-me uma descrição perfeita da Vespa Super, indicando que o dono escolheu o mais apropriado de todos os felinos para se sentar em cima. Também fiquei a saber que os leopardos costumam descansar em ramos de árvores, o que de novo se relaciona com a Super pois há não muito tempo atrás veio à superfície um exemplar que, alegadamente, até trepava a pinheiros. Também existe um leopardo Indiano mas a Grande Conspiração LML/ Bajaj/ Clínica Dentária da Madalena não é para aqui chamada.

Ora é um facto que a generalidade dos leitores assíduos da Horta deseja manter-se permanentemente dentro da moda para obtenção de máximo status social na CSCN- e quem os poderá censurar?! Por essa razão a Horta antecipa as vossas necessidades e noticia esta empresa que deverá poder suprir todos os vossos desejos de estofamento customizado. É verdade que a Scooter Seat Covers oferece pele de leopardo cor-de-rosa que faria, digo eu, um fashion statement ainda mais poderoso; no entanto, creio que a CSCN ainda não está preparada para tal. Ou talvez esteja. Certamente que a dita empresa de Famalicão conseguirá estofar selins triangulares em pele falsa, ou então em napa preta a imitar couro com uma presilha para pendurar as fitas coloridas e os dizeres "Zé Tó O Rh-" bordados em fio dourado numa fonte gótica.

21.7.09

Caça-bombardeiro NGK B7ES

Eu já mencionei que uma vez fiz um avião com uma vela velha? Fiquei mesmo contente. Quem me dera ter mais ideias divertidas como esta...

NGK fighter

20.7.09

Quatro Apes entram num bar...

Four Apes walk into a bar...

Nos prédios por trás do meu estava a ter lugar uma mini-concentração de Apes 50, com nada menos de quatro exemplares a tomarem parte na acção. As probabilidades são grandes que duas ou três, quiçá até as quatro, unidades pertençam ao mesmo cavalheiro, que assim pretende criar uma base de peças suplentes que lhe permita a operação de um dos veículos (presumivelmente este) a muito longo prazo. Não há cá restauros para estas máquinas, só quilómetros e trabalho! Sweeeet.

15.7.09

Folga, parte II

O tema da folga e do desgaste subjacente a tudo relacionado com a minha DL prolonga-se. Conseguem ver todos os degraus e rampas e superfícies gastas? Diabo, sei que houve uma crise petrolífera nos anos 70 mas daí até à massa consistente ultrapassar o valor da platina no mercado internacional ainda foi um bocado...

Lambretta cable bits

A banda sonora correspondente está completa com o mítico truque do pó de talco na pista de dança. Eu sou um privilegiado e já tive a oportunidade de observar em pessoa esse raríssimo fenómeno, mas nunca vi serra-cabos tão fornicados como estes. Piores que o chapéu de um trolha, como diria o Mexe.

13.7.09

Helmetless Helix

Ora aqui vai uma foto dedicada a dois blogs de qualidade nacionais "powered by" esse pré-clássico histórico, a Honda CN - ou Helix, dependendo da localização geográfica do(a) caro(a) leitor(a) - que são o Scooter Log e o Offramp, em nenhuma ordem particular :-).

Honda Helix in Utah

E já que estamos no assunto de scooters estranhas a serem conduzidas sem capacete, porque não uma jovem dos anos 50 com péssimo sentido de moda numa Heinkel Tourist sem lâmpada no farol? Mesmo com o azul e o amarelo a entrarem em conflito, sempre tem melhor aspecto que este gajo...

Female Heinkel rider pin

10.7.09

Conspiração Indiana

Or would you race Valentino Rossi with a Vespa?

"Correrias contra o Valentino Rossi numa Vespa?" Bem, acho que não, porque uma Vespa não presta, né? Esta é a pergunta colocada num catálogo do fabricante de suspensões Marzocchi que foi recentemente comprado pelo gigante dos componentes automóveis Tenneco que é... segurem-se... propriedade de Indianos! Esta é a primeira prova escrita da nefasta campanha que tem como objectivo inundar o mercado com LMLs de dois tons! É uma piada xunga mas vocês ouviram-na pela primeira vez na Horta.

9.7.09

PK com atrelado

Acho que nunca mostrei esta... Uma PK reluzente e bem tratada, acoplada a um atrelado das couves grandalhão, para os lados de Ovar se não estou enganado. A combinação apresentada provavelmente não é legal mas conforta-me a alma ver que é mantida a tradição dos atrelados de trabalho nas Vespas nacionais.

PK with trailer

"On second thought", porque não aproveitar para reunir todas as fotos de atrelados aqui? Fazer assim uma grande orgia de rebocamento leguminoso. Saquem do couro preto e do óleo Johnsons para bebés!


DSC00424

DSC00244

supercoriscada
(pic by Coriscada)

As rodas grandes vencem 3 para 1, e a PK necessita dum pára-brisas para se integrar na multidão.

Edit: esqueci-me desta, se bem que o atrelado de castanhas esteja vocacionado para a diversão e não para qualquer actividade rural genérica. :-)

7.7.09

I Rally Iberico de Scooters Clásicas

Espanha é um sítio cool e divertido. Pelo menos foi essa a impressão que me ficou das longínquas (temporalmente, não espacialmente) concentrações de Vigo, e da recente Vespaniada. Assim, foi com incontido entusiasmo infantil que recebi a confirmação da minha inscrição numa cena que vai haver em Cáceres em Setembro. Vai haver música, passeios e Espanholas a conduzirem aceleras de mini-saia enquanto falam ao telemóvel. Pelo menos havia disso em Vigo... Vale tio!

Porto-Cáceres

6.7.09

Bajaj Chetak

Bajaj Chetak four stroke

Bajaj Chetak four stroke

Um bocado feiosa, mesmo enterrada por baixo daqueles acessórios todos. Mas eu sou parcial ao look virgem... O mais interessante mesmo é o motor: four-stroke, baby!

Bajaj Chetak four stroke