22.7.09

Um leopardo nunca perde as suas pintas desde que seja lavado a menos de 40 graus Celsius

Azul cueca: check.
Faixa branca: check.
Acessórios sortidos: check.
Estofos em pele falsa de leopardo: Uuuuuuuáááááááátttttiiiiii ???!!!

Fake leopard seats

Agora que Junho Negro já parece ter ficado para trás, sinto-me de novo tentado a colocar os meus trémulos dedos no pulso da comunidade scooterista clássica nacional (CSCN) e a opinar sobre as escolhas estéticas da nossa grande família disfuncional. Anuncio, assim, que os estofos brancos são tão 2008! A moda Outono/ Inverno para 2009 exigirá estofos em pele falsa de grandes felinos. Pelo menos parto do princípio que é falsa porque a alternativa é meio macabra...

Após extensa pesquisa em bases de dados especializadas (leia-se 30 segundos na Wikipédia) descobri que os leopardos têm pernas curtas em relação ao corpo e uma velocidade máxima de 58 quilómetros por hora. Ora isso parece-me uma descrição perfeita da Vespa Super, indicando que o dono escolheu o mais apropriado de todos os felinos para se sentar em cima. Também fiquei a saber que os leopardos costumam descansar em ramos de árvores, o que de novo se relaciona com a Super pois há não muito tempo atrás veio à superfície um exemplar que, alegadamente, até trepava a pinheiros. Também existe um leopardo Indiano mas a Grande Conspiração LML/ Bajaj/ Clínica Dentária da Madalena não é para aqui chamada.

Ora é um facto que a generalidade dos leitores assíduos da Horta deseja manter-se permanentemente dentro da moda para obtenção de máximo status social na CSCN- e quem os poderá censurar?! Por essa razão a Horta antecipa as vossas necessidades e noticia esta empresa que deverá poder suprir todos os vossos desejos de estofamento customizado. É verdade que a Scooter Seat Covers oferece pele de leopardo cor-de-rosa que faria, digo eu, um fashion statement ainda mais poderoso; no entanto, creio que a CSCN ainda não está preparada para tal. Ou talvez esteja. Certamente que a dita empresa de Famalicão conseguirá estofar selins triangulares em pele falsa, ou então em napa preta a imitar couro com uma presilha para pendurar as fitas coloridas e os dizeres "Zé Tó O Rh-" bordados em fio dourado numa fonte gótica.