4.2.08

"Há merdas que um gajo, prontos!"

Hoje estou chateado e tenho que descarregar em alguém. Aproveito a frase extremamente descritiva de certas situações incompreensíveis que acabei de ouvir na rua para título desta posta.

Por cima do tabuleiro da bateria nas Sprints e afins existem três aberturas circulares destinadas a receberem três bolachas de borracha. Estas peças de borracha impedem a bateria de roçar no quadro quando estiver presa, e ajudam a fixá-la. No quadro recém-pintado da fotografia, alegadamente em processo de restauro, duas das peças não foram retiradas e acabaram pintadas num adorável tom de azul-cueca.

Eu apresento-vos as seguintes afirmações:
a) pintar peças de borracha numa Vespa representa um dos mais elevados níveis de sucatice;
b) as peças de borracha indicadas saem à mão em 3 segundos;
c) qualquer garageiro/ mecânico/ especialista em restauro que manda um quadro para pintar sem retirar duas peças de borracha que não deveriam estar pintadas e que saem à mão em 3 segundos tem problemas de controlo de qualidade;
d) no futuro próximo, a tinta em cima da borracha começará a estalar e a descascar, e por baixo da peça encontra-se um anel de chapa não pintada;
e) alguém cobrará várias centenas de euros por este trabalho de restauro;
f) alguém pagará várias centenas de euros por este trabalho de restauro.

Meus, basta olhar! É só empurrar com o dedo e aquilo sai! (e os furos da matrícula estavam todos tapados- serei só eu a pensar que é errado fazer furos em chapa pintada, quando é possível fazê-los antes da pintura?)