15.4.09

A evolução do azul-cueca

Nestes difíceis tempos económicos que atravessamos é possível observar os efeitos da crise em variados níveis, incluindo no fenómeno azul-cueca. Muitos Vespistas não têm cash flow suficiente para revestir por completo uma large frame no malfadado tom, o que resulta numa cuequificação parcial:

Vespa

Mas não desesperemos pois já surge gota no fundo do depósito. Os sinais da retoma económica começam a exibir-se, tal como o desaparecimento dos classificados da Super dos 6000 euros, indicação clara da sua venda após longo período de exposição pública. Com a economia de boa saúde os Vespistas poderão novamente restourar as suas Sprinters sem poupar no azul-cueca, e calçá-las com o melhor pneu de faixa branca que o dinheiro pode comprar, o Sava MC22 Elegance.

Sava MC22 Elegance

Este pináculo da tecnologia Eslovénia não só tem faixa branca, a companheira espiritual do azul-cueca, mas também ostenta um piso de carácter bastante desportivo: já não é necessário gastar tempo e dinheiro a meter g'anda barrote no motor quando podemos ter pneus que enganam os outros a pensar que temos g'anda barrote no motor. Outra vantagem é o facto deste MC22 existir apenas em medidas métricas e não na habitual configuração 3.50x10", o que distrairá o engenheiro da inspecção o suficiente para não notar os números de quadro martelados. Além disso, o raio do pneu chama-se "Elegance". Quem é que no seu perfeito juízo não quererá montar uns pneus de faixa branca "Elegance" na sua Sprinter azul-cueca com acessórios cromados?

Esta futura omnipresença do azul-cueca que assim se adivinha terá efeitos na cena scooterista nacional e nos próprios scooteristas. Da mesma maneira que o homo sapiens irá evoluir até se parecer com uma espécie albina de extra-terrestres pegajosos com longos dedos e cérebros pulsantes, também o scooterista evoluirá para um formato novo e inesperado:
  • a sua pele absorverá os pigmentos da tinta azul-cueca acabando por adquirir a mesma tonalidade;
  • para contrabalançar a pele azul, o vestuário usado será predominantemente branco para sustentar o efeito "pneu de faixa branca";
  • a procura insaciável por scooters cada vez mais exclusivas obrigará a LML a comprar uns moldes Piaggio no eBay e uns contentores de motores de cortador de relva a 4 tempos para assim poder lançar reproduções da GS150 a 1.499 euros;
  • finalmente, depois de 96% do parque scooterista se ter afogado no tsunami azul-cueca, os scooteristas em busca de status ver-se-ão obrigados a transitar para a segunda cor mais berrante da lista, o amarelo.
Estou certo que estas transições evolucionárias serão aparentes daqui a 4 ou 5 gerações; no entanto, graças ao super-computador também utilizado para modelar pneus de scooters clássicas, foi possível à Horta revelar já hoje uma simulação gráfica daquilo com que se parecerá um scooterista nacional típico no ano 2109:

Smurf on a scooter

Não é necessário um doutoramento em genética evolucionista para concluir que todos terão então que actualizar a sua tatuagem indicadora de status:

Sava MC22 Elegance

3 comentários:

Sérgio Guerra disse...

Meu... andas a tomar menos medicamentos. Ou então a culpa é dos genéricos :p

Rui Tavares disse...

Meu... Esqueceste-te de tomar os medicamentos?!

TiagoP disse...

Hehe, muito bom, grande texto :D