8.11.07

Diga não ao azul-cueca!

Caríssimos leitores, amigos, colegas scooteristas, pessoas que vieram ter a este blógue por engano já que o que realmente pretendiam do Google era instruções sobre como construir uma horta de legumes no terraço:

É com um sentimento de extrema gravidade que eu me pronuncio sobre o que considero ser uma autêntica doença que floresce insidiosamente no nosso meio, tendo já atingido as fronteiras do catastrófico. Não só os efeitos visíveis desta Peste Negra visual são, por si só, plenamente merecedores de longa série de horrorosos superlativos, mas a capacidade que esta praga possui de se propagar de maneira invisível e escondida é absolutamente aterradora.

Eu, Ranger Bob, farei frente à ameaça que todos vós ignoram miseravelmente e que nos ameaça consumir nas suas mandíbulas fétidas e pútridas. Lutarei com todas as minhas forças até ao meu último suspiro, plenamente consciente que nunca existiu nem existirá, em toda a História da Humanidade, causa tão justa e valorosa quanto a minha: parem de pintar as vossas Vespas de azul-claro!

Azul-claro, azul-bebé, azul-céu, azul-cueca. A Besta tem muitos nomes. Está no meio de nós e não há um que se indigne e lute. Todos a alimentam e propagam. Pois basta! A luta começa aqui e agora. Povo! O que há no azul-cueca que vos hipnotiza e arrasta para esse limbo de dor e sofrimento, onde o nervo óptico arde num fogo eterno de tonalidade azul celeste e o proprietário da scooter clássica vive num mundo irreal e odioso de falso contentamento?

Conheço a poderosa força que se encontra aprisionada dentro dos vossos genes do mau-gosto. Compreendo o sentimento de impotência e resignação que irrompe no vosso âmago perante a luta titânica que se avizinha. Confiem em mim, meus amigos, quando vos digo para lutarem; juntos, conseguiremos travar a Besta. Resistam aos vossos impulsos azul-cueca com toda a força do vosso ser. Distribuam os vossos esforços mutantes para outras tonalidades pirosas. O vermelho-chiclete-Gorila. O verde-chiclete-Gorila. O amarelo-chiclete-Gorila. Uma infinidade de tons metalizados e pérolas de máxima azeiteirice. Pinturas a dois tons. Estofos em couro. Pneus de faixa branca. Cromados! Céus, os cromados! Cromem os vossos descansos e tampas de ventilador abundantemente. Apliquem quilómetros de tubagens reluzentes às linhas puras e elegantes da vossa Vespa, transformando-a num escaparate disforme de canalizações brilhantes. Dispersem os vossos esforços maléficos por outras áreas do mau-gosto e conseguiremos roubar o poder à maldição degradante que nos aterroriza. O seu jugo infernal será quebrado e nós seremos livres, de novo. Livres!

Pois o Homem é capaz de realizações magníficas: a tecnologia, a filosofia, a poesia, a dança, a escultura, o amor. Porque não é capaz de ver mais cores? Porque não é capaz de vencer a Besta? Basta quereremos, irmãos. Digam não ao azul-cueca!

1 comentário:

coriscada disse...

nao ao azul cueca.
e nao ao verde alface e ao vermelho benfica e ao rosa acetona. realmente ja chega de híbridos, pois que nao ha cruzamento possível entre uma scooter e uma cueca. mesmo que fosse cueca fio dental cor de pao de forma. quem é que veste cueca azul bebé? quem é que no seu perfeito juízo arrisca sair de casa de manha com uma cueca daquela cor, havendo a hipótese ainda q remota, de ser atropelado e ir parar ao centro de saúde mais próximo, ainda q longe, e ser despido por uma daquelas enfermeiras raras, sem bigode, boa como o milho frito e a dar de caras com.. uma cueca azul bebé??! gozo total! penso que é de tirar o tesão a qualquer ser humano. entenda-se por "tesão" uma qualquer excitação mental, pois que no meu pc nao encontrei sinónimo à altura. um híbrido scooter x cueca também tira o tesão. é o rebuçado mentol do scooterismo.
é a chata moda que muda. tanto q qualquer dia talvez andemos a exibir as nossas belíssimas maquinas com cor de chapa recém decapada home-made, ainda a notar-se o risquinho mil vezes repetido da lixa circular do berbequim, com uma camadinha de verniz para nao enferrujar. ou não.
o amigo pauloviana deu o mote com uma variação que achei com muito potencial: espalhar anúncios pela pele da vespa. mas foram poucos. deviam ser tantos que já nao se visse o raio do azulxcueca. a scooter é um óptimo suporte publicitário. ninguém lhe fica indiferente, chega sempre primeiro, nao faz bicha(fila), quando passa entre carros há sempre dois que vêem ao mesmo tempo, aparece nas revistas, estaciona em qq lado e mais uma maocheia de vantagens q agora nao me lembro.
bom, mas se tiver mesmo q ser, cruzem a vossa scooter com outra peça de roupa. se tiver que ser biquini, vao primeiro espreitar à gaveta da vossa namorada. vejam qual a cor que gostam mais e força. ela nao tem lá nada azulbebé, pois nao?
espero q nao.
cada um monta na sua scooter.
cump.
coriscada