28.5.15

Bob bricola boa bancada

Como se devem lembrar, ontem procedi a uma relocalização drástica do ferramental Hortícula. E para que fim? Para construir uma bancada de trabalho.

Ora então esta é a matéria-prima. Três pernas curtas de 1000mm, três pernas longas de 1800mm, cinco travessas de 820mm, e duas longarinas de 2440mm (tudo isto com uma secção de 100x40mm). Para o tampo queria uma placa de MDF de 2440x900x20mm, mas tive que me safar com duas placas de 1220mm. Encostado à parede está um painel de melamina reciclado com 2440x600mm.

P5252137

O primeiro passo é construir a estrutura do tampo com as duas longarinas a ensanduicharem as cinco travessas. O comprimento deste tampo é a medida bastante comum de 2440mm. E porquê comum? Porque é esse o equivalente métrico a oito pés nas medidas da Rainha de Inglaterra. Se tiverem uma pick-up Norte-Americana ficarão agradavelmente surpreendidos quando comprovarem que a caixa de carga foi desenhada para acomodar tábus e placas com os ditos oito pés de comprimento.

A largura é de 900mm. Eu gosto duma bancada bastante "profunda" porque tenho braços compridos para chegar até à parede; no entanto, uma medida de 700mm será mais convencional e poupa espaço de garagem.

P5252138

O desafio seguinte é adicionar altitude a esta armação, o que se revela complicado se estivermos sozinhos :\. Felizmente o meu carrinho e mala de ferramentas combinados tinham a altura certa para apoiar um lado enquanto eu aparafusava a primeira perna do outro lado.

A altura do tampo é de 1000mm. Esta é uma questão de gosto pessoal mas encorajo-vos a experimentarem uma altura superior à vossa primeira escolha. Muitas bancadas que se vendem nas grandes superfícies de bricolagem têm 80 e tal centímetros de altura, o que é manifestamente insuficiente para um homem de estatura típica.

P5252139

Agora com as pernas todas no sítio. Reparem que as três pernas mais compridas servem também de suporte para o painel de ferramentas. Como têm 10cm de "espessura" e estão afastadas da parede pelas longarinas, isso aproxima o painel de ferramentas ao utilizador e proporciona fácil acesso; se o painel tivesse sido colocado directamente na parede, estaria muito afastado por causa dos 90cm do tampo.

As pernas foram aparafusadas à estrutura do tampo com parafusos compridos. É preciso atenção com o espaçamento destes parafusos para não entrarem em conflito com os  parafuso das travessas; também não podem estar muito próximos das longarinas senão não há espaço para o berbequim os apertar. Eu devia ter tirado uma foto que ilustrasse esta situação mas é muito mais divertido se vocês descobrirem estes problemas ao vivo.

P5252141
Finaliza-se com a aplicação do tampo (recortado para encaixar nas pernas traseiras) e com o painel de ferramentas. O espaço vazio por baixo do painel será ocupado com conjuntos de gavetas organizadoras ou cubículos de arrumação.

Depois de se aparafusarem os painéis de MDF, toda a estrutura horizontal do tampo fica perfeitamente sólida. No entanto, as pernas oscilarão bastante já que não possuem nenhum reforço ou triangulação, devido a uma decisão consciente de design minimalista. Esta falha grave de rigidez é resolvida fixando a longarina traseira à parede com umas simples ferragens em L.
workbench

O último retoque foi  a colocação de uma prateleira a todo o comprimento por cima do painel de melamina, apoiada no topo das pernas de trás, para colocar as latas de spray preto-fosco. Falta só aparafusar uma extensão eléctrica à mão de semear e já 'tá. Uma variação possível desta bancada, se tivermos a certeza que ela não mudará de sítio, é dispensar por completo as pernas traseiras e prender a longarina de trás directamente à parede.

Como é a vossa bancada? Que truques é que empregaram na construção? Têm alguma sugestão para melhorar o meu desenho?
     

2 comentários:

Rui Tavares disse...

Nice. Muito nice

Miguel R. disse...

Muito bom aspeto! Qual o valor final aproximado desta empreitada?