27.2.14

As mais recentes tendências no campo das tendências scooteristas

Ainda não deram o sinal para uma Vespa 948, pois não? Fixe, pois as tendências scooteristas estão a tender para outros tendenciamentos muito melhores. A 948 afinal vai ser uma scooter de carga:

Foto de Wired. Passageiro não incluído.

Pelo menos ainda tem uma roda dianteira de Vespa, ao contrário do protótipo que tinha tudo de Vespa menos a roda dianteira.

A Piaggio também já faz progresso na Vespa 949, que é a evolução do conceito MP3 de 3 rodas:


Precisa de ser refinada. E, claro, a Tucano Urbano já está a desenvolver uma capa para as pernas compatível com a nova 949 (digam "nova 949" rapidamente três vezes) no material mais tendencialmente tendente das novas tendências, o alumínio:


Naturalmente os Indianos não querem ficar atrás deste desenvolvimentos tendenciosos de tendências tendenciais (porque a Índia é a Itália pós-Apocalipse Scooterista) e saíram-se com algo que é tão utilitário qunto refrescante:


Se a Tucano Urbano tiver uma capa para isso e se der para kitar, eu quero uma.

Estes desenvolvimentos constantes são muito stressantes e angustiantes para mim, como scooterista que procura a todo custo manter a sua posição na escala social de importância scooterista. Talvez fosse mais simples converter a minha frota inteira de Vespas e Lambrettas clássicas para motor eléctrico e nunca mais pensar em novas aquisições... E ficava só com uma de motor Wankel para matar saudades do cheirinho a escape; é verdade, o motor Wankel é a mais recente tendência scooterista. Aposto que não estavam à espera...

E pode ficar já aqui registada a minha previsão para a próxima Grande Tendência Scooterista (G.T.S.): uma Lambretta vintage de carga com três rodas e carroçaria de alumínio propulsionada electricamente por um gerador Wankel a diesel fabricada no Paquistão sob licença dos Indianos. Em azul-cueca. E vai haver um kit Pinasco para isso.
     

Sem comentários: