29.6.11

Rescaldo do teste da PX

Sempre que eu saía à rua com a "nova" PX era sujeito a uma barragem de admoestações que seguiam invariavemente a mesma fórmula: "Ei, essa não é a Vespa da revista Caras? E porque é que você não está a usar um capacete Agatha Ruiz de la Prada?"

Para tentar educar a mole de peões e automobilistas que reconheciam a 63-LO-82 como sendo a PX testada pelos meus ilustres colegas, fui à mala de ferramentas e peguei na minha fita isoladora em tom Azul-Cueca Irónico (mandei fazer 30.000 rolos nesta cor especial, avisem se precisarem de um). O balon dizia "Horta", mas o avental dizia "Esta já não é a Vespa testada pela revista Caras, esta é a Vespa em teste na".

2011 PX test-drive
Desfigurando propriedade da Piaggio Portugal

Calculando que esta publicidade rolante não duraria muito depois da PX da Caras sair das minhas mãos, decidi adicionar uma outra mensagem mais escondida, desta vez no interior do balon do motor.

P6276483

O próximo orgão de comunicação social a testar a 63-LO-82 vai ter uma surpresa! (talvez a revista Nova Gente?...) Dêem uma vista de olhos às revistas no consultório do dentista a ver se descobrimos por onde é que ela anda.

Entretanto, estive a reler o meu teste da PX (aquilo foi acabado às 2.30 da manhã e queria certificar-me que o nível de calinada era mantido a um mínimo aceitável) e reparei em algo interessante: eu aviso que o catalisador fica muito quente e que o veículo não deve ser estacionado no mato (mencionado no manual, até) e, dois parágrafos depois, aparece uma foto da PX estacionada no mato.

Doh

Se o bosque começasse a arder, suponho que o poderia tentar apagar com a minha máquina fotográfica.
    

Sem comentários: