21.6.11

Pontos de segurança

Na recente prova de Resistência em Abrantes, tive a oportunidade de ajudar a realizar as verificações técnicas às Vespas competidoras. Longe de serem um exame implacável que impõe regras rígidas, estas inspecções possuem uma componente de educação muito importante num desporto que se quer acessível mas seguro.

Se têm uma Vespa de corrida ou pensam construir uma, gastem alguns poucos minutos a verificar esta pequena lista de irregularidades comuns e entrem na pista com confiança e segurança (não dispensa consulta apurada do Regulamento Técnico :p ).
Arestas afiadas. Se cortarem o quadro, arredondem todos os vértices e protejam as arestas criadas com um friso de borracha ou soldando um arame ao longo do comprimento. Há algo cortante ou afiado que possa magoar numa queda?

Corta-corrente. O interruptor para desligar o motor deve estar no topo do guiador e ser facilmente actuável pelo piloto em andamento, se necessário. O interruptor também deve estar claramente identificado para poder ser desligado por qualquer um em caso de queda. E, claro, tem que realmente desligar o motor.

Extremidades do guiador. Outro pormenor aparentemente insignificante, mas fácil de remediar e importante para a segurança. As extremidades do guiador não devem ficar abertas, mas sim fechadas graças a um "peso" de guiador ou algum tipo de toco sólido.

DSC02133_ferimento_queda

Ponto de bónus extra-verificações: o equipamento pessoal de segurança tem que cumprir padrões mínimos por isso nada de luvas de bicicleta, botas abaixo do tornozelo e semelhantes; finalmente, é sempre boa ideia minimizar a quantidade de gasolina presente nas boxes e deixar os jerricans afastados da acção. Sejam rápidos, sejam seguros!
  

Sem comentários: