23.6.11

Dissecando o conteúdo do porta-luvas da PX E3

Como primeiro passo nesta fantástica viagem de descoberta da PX125 de 2011, decidi lidar inicialmente com o tópico mais importante de todos que, certamente, é a vossa principal dúvida e ansiedade no que respeita a este cintilante ciclomotor: o que se encontra no porta-luvas?

Exactamente! Enquanto outras publicações e agências de media reportam assuntos triviais como performances, preço ou conforto, a Horta tem a coragem e a fortitude mental para lidar de modo frontal e imediato com aquilo que os seus leitores mais desejam ver esclarecido, o conteúdo do porta-luvas.

2011 PX manuals and stuff

O kit de ferramentas fornecido consiste num tubo 13/21 (porcas das rodas/vela) que pode ser girado com a segunda metade do kit, uma chave de fendas de duas pontas. Ambas as peças recolhem a uma saquita de plástico preto quando não estão em uso. As ferramentas de origem são, na minha opinião técnica, bué xungas; servirão para desenrascar numa emergência mas o veículo merece melhor que uma chave de fendas Fisher-Price. A trocar logo à saída do stander.

P6226070

P6226071

Um folheto de acessórios sugere múltiplas maneiras de transformar a PX num altar ao Deus Crómio, bem como vários acessórios de moda e outros com alguma utilidade prática.
 P6226072

Este é o livro da garantia, onde se carimbam e registam as revisões periódicas. Tal como o manual que veremos a seguir, exibe reduzidas dimensões e massa, o que beneficia a relação peso/potência e baixa o centro de gravidade do conjunto, facto que se reflecte favoravelmente nas prestações dinâmicas.

P6226073

O indispensável manual identifica o modelo do veículo como " Vespa PX E3", presumivelmente de Euro 3. De qualquer modo, vou começar a dizer "PX E3" em vez de "nova PX" ou "PX 2011"; assim parecerei moderno e actual. "Sim, já testei a PX E3 no meu blog, eu mando-te o URL via Twitter". Hã, bué moderno!*

P6226074

A-ha!, chegámos às coisas boas! Ao estudar o manual é possível aprender as novas designações pós-E3 para material pré-E3:
  • buzina é "avisador sonoro";
  • manete é "alavanca";
  • escape é "marmita catalítica";
  • mudança é "marcha";
  • balon é "capota";
  • porta-luvas é "borta-bagagens";
  • ralenti é "mínimo";
  • e ponto de ignição é "antecipação da ligação".

P6226096

Eu estudei atentamente e cumpri de modo escrupuloso as instruções da rodagem - cof cof.
 P6226097

Só 100 à hora com acessórios?! Meu, assim nunca mais chegamos à Vespaniada! (para ser sincero convosco, existiam avisos bastante mais interessantes do ponto de vista de informação técnica geral e particular ao veículo para mostrar mas, ei, isto é a Horta).

P6226093

A velocidade máxima indicada é de 84 km/h (a da 150 é 88 km/h) mas ela deu mais estou convencido que estes valores se revelarão conservadores a seguir a um período cuidadoso de rodagem.

P6226095

Wow, alto lá. O que raio é um tubo de tomada de ar SAS ou uma válvula secundária?... Eu nem sei o que é a válvula primária! E se o tubo de tomada de ar SAS solto encrava na válvula secundária, quandos dedos é que tenho que ter na embraiagem para isso? Não sei como é que os colegas da revista Caras conseguiram realizar o seu teste com sucesso, eu estou a sentir-me bastante inadequado...

Não obstante, eu perseverarei. Amanhã deliciar-vos-ei com mais fotos, desta vez do exterior do porta-luvas. Sim, é verdade, não é uma zona particularmente interessante mas tenho que ser abrangente.

*primeira posta da Horta com utilização dupla da partícula "bué"? - novo sinal do Apocalipse

Leiam o resto do teste à PX de 2011 aqui.
      

3 comentários:

Pedro disse...

Muito bom.

Chamusca disse...

Nas labels falta o "PX E3"...

Ranger Bob disse...

O meu bluff foi descoberto!